terça-feira, 22 de junho de 2021

Arraial Live Guará - Falta 1 dia
Polícia quer que suspeito de matar tia-avó de 106 anos a pauladas continue preso

Polícia quer que suspeito de matar tia-avó de 106 anos a pauladas continue preso

Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

O suspeito de ter matado a idosa Antônia Conceição da Silva a pauladas, na madrugada do dia 17 de novembro dentro da casa dela, no município de Feira Nova do Maranhão, Alypio Noleto da Silva pode ficar preso até o julgamento do caso, essa foi a solicitação da Polícia Civil à justiça.

O acusado que é sobrinho-neto da vítima, está preso na unidade prisional de Balsas, a 810 km da capital, após ter confessado matar a tia-avó por ter sido reconhecido. O suspeito foi preso por um mandado de prisão com validade de 30 dias, que termina no dia 22 deste mês, prazo que a polícia tem para concluir o caso, e enviar a justiça.

A polícia declarou que o próximo passo no inquérito policial é solicitar a Justiça que decrete a prisão preventiva do acusado para que ele permaneça preso até o dia do seu julgamento.

Entenda o caso

Um crime trágico gerou revolta para a população do município de Feira Nova do Maranhão no último sábado (17), pois uma idosa de 106, identificada como Antônia Conceição da Silva foi morta a pauladas dentro de sua casa.

De acordo com a Polícia Civil, a principal linha de investigação e suspeita aponta para o crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo a polícia, a idosa estava sozinha em casa quando o sobrinho-neto, Alypio Noleto entrou por um buraco feito no telhado para assaltar a residência. O neto da vítima, que morava com ela, havia ido para uma festa e, quando retornou, encontrou a avó morta. Ao fugir, o criminoso deixou pegadas na parede da casa.

Ainda segundo a polícia, ao ser encontrado, o corpo da idosa estava com sinais de estrangulamento e espancamento. Três pessoas já foram ouvidas pela polícia e a principal linha de investigação é latrocínio, já que foram levados R$ 30 reais que estavam com a vítima.

 

– Publicidade –

Outros destaques