sábado, 25 de junho de 2022

G10 Editora

Prefeitura capacita facilitadores para fóruns da Plataforma Centros Urbanos

A Prefeitura de São Luís, através da Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas), realizou nesta quarta-feira (10) capacitação para os facilitadores que atuarão nas oficinas que compõem os fóruns da Plataforma Centros Urbanos (PCU). Na capacitação foi discutida a metodologia a ser aplicada nas oficinas, como plenárias, formação de grupos para apresentação e discussão das problemáticas sociais e estratégias para melhorar os indicadores sociais em cada território.

Segundo a secretária da Semcas, Andréia Lauande, que é a articuladora responsável pela interlocução com a Unicef para a implantação da PCU na capital maranhense, os fóruns reforçam a importância da adesão das secretarias e o compromisso do prefeito Edivaldo em reafirmar as políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes. “Esse momento de capacitação e realização de grandes fóruns só é possível mediante a adesão de diferentes secretarias com seus técnicos que estão interagindo e fazendo com que São Luís seja não apenas a primeira capital, nesta edição de 2013 a 2016, a iniciar a etapa de realização de fóruns, como também a primeira a aderir à Plataforma”, destacou a titular da Semcas.

Além de debater soluções para as problemáticas sociais de cada área, os fóruns também vão discutir a promoção das características positivas das comunidades. Nesta etapa, São Luís realizará nove fóruns, iniciando pelo território Mauro Fecury, no próximo dia 20. Os objetivos dos fóruns passam por esclarecer os indicadores sociais, conhecer os problemas identificados pela comunidade, instigar a discussão para além do serviço público e construir estratégias, como mobilização da comunidade e políticas públicas.

De acordo com a secretária Andréia Lauande, a comunidade precisa ter um sentimento de pertencimento às diferentes políticas públicas. “Os fóruns nos permitem essa discussão com a comunidade como um canal de comunicação, o que nos leva a uma reflexão sobre as potencialidades e o que precisa ser melhorado. É abrir um processo de autoavaliação como governo municipal, é um ato de coragem, é para quem acredita que precisa melhorar”, declarou. O principal encaminhamento ao final de cada fórum será a formação de uma comissão que atuará na elaboração de um Plano de Ação junto à Prefeitura, Unicef e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Essa comissão também representará a comunidade em todas as ações até 2016, quando será realizada uma nova análise dos indicadores e nova discussão com a comunidade quanto ao resultado do trabalho. “Nessa plataforma, nós olhamos os territórios e suas realidades específicas e vemos o que pode ser feito. Esperamos que além do programa, a comunidade permaneça mobilizada e articulada para melhorar cada vez mais seu território”, explicou a consultora do Unicef no Maranhão, Lissandra Leite.

 

PCU
A Plataforma Centros Urbanos (PCU) é uma iniciativa do Unicef para a reunião de esforços de diversos atores – do poder público, sociedade civil e comunidade – com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das crianças e adolescentes a partir da alteração dos indicadores sociais.

Em São Luís, a articulação da PCU é desenvolvida pela Semcas. Como metodologia, a PCU dividiu São Luís em 30 áreas, tendo como base a divisão censitária do IBGE. Nesses territórios foram analisados indicadores como taxa de mortalidade infantil, percentual de nascidos vivos de gestantes com sete ou mais consultas de pré-natal, taxa de homicídios entre adolescentes com idade entre 10 e 19 anos, percentual de crianças de quatro a cinco anos matriculadas na educação infantil municipal e percentual de escolas de educação básica que possuem quadra esportiva.

– Publicidade –

Outros destaques