quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

PRF flagra mais de 400 veículos em alta velocidade

O número de acidentes, mortos e feridos na BR 135 entrou em escala descendente. Antes considerada a rodovia mais violenta do estado, após a colocação de radares fixos pelo DNIT e pela ação do radar móvel colocado pela PRF, a BR começou a registrar índices menores de ocorrências tipo colisões. O indesejável título agora está migrando para a BR 316, com destaque para o trecho entre Codó e Timon, na região dos cocais. Para a PRF, é preciso reduzir a velocidade para reduzir acidentes e mortos.

 

Leia também:

PRF flagra caminhonete a 177 km/h em BR

Neste início de ano, em apenas cinco horas de fiscalização com o radar móvel nos vinte e três quilômetros da BR 135, dentro da Ilha, foram flagrados mais de quatrocentos veículos trafegando acima dos limites de velocidade permitidos.

 

O radar é “calibrado” com a velocidade compatível com o local onde o equipamento é instalado. Existem trechos com sinalização de velocidade máxima de 80km e outros sem sinalização. Nestes, o radar é ajustado para flagrar veículos acima de 110km, sempre com uma margem de tolerância em torno de 10% para evitar qualquer possibilidade de erro ou injustiça. Todos os radares só entram em funcionamento após aferição pelo órgão certificador competente, o INMETRO.

Uma das metas da equipe de radar da delegacia PRF de Pedrinhas é intensificar a fiscalização este ano na BR 402, entre Rosário e Barreirinhas. No referido trecho muitos condutores aproveitam as longas retas e abusam da velocidade.

 

 

– Publicidade –

Outros destaques