sábado, 4 de fevereiro de 2023

Programa Moto Legal segue até 10 de janeiro

O programa Moto Legal foi prorrogado até dia 10 de janeiro, levando a oportunidade de legalização para mais cidadãos maranhenses. Até esta sexta-feira (29), mais de 20 mil veículos já foram regularizados.

A diretora geral do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), Larissa Abdalla Britto, destaca que o objetivo do programa é tirar da ilegalidade o maior número de veículos em circulação em todo o estado e seus condutores atendam às normas de segurança. “O prazo foi prorrogado para gerar mais chances para que, proprietários de veículos com impostos atrasados, quitem seus débitos e andem na lei”, disse a diretora.

Para o motoboy José Carlos da Silva, os descontos do Moto Legal chegaram em boa hora. “Eu havia perdido o prazo de adesão e quando soube que havia sido ampliado, corri para garantir a legalização da minha motocicleta. Nada melhor que iniciar o novo ano com tudo certinho”, concluiu José Carlos.

O Detran-MA realiza, desde o início de dezembro, diversas ações em todo o Maranhão com o objetivo de facilitar a adesão ao Moto Legal. Os proprietários interessados em participar do programa têm mais dez dias para ter acesso aos benefícios. Basta se dirigir à sede do Detran-MA, na Vila Palmeira, em qualquer um dos Postos Avançados ou em qualquer uma das 15 Circunscrições Regionais de Trânsito em todo o Maranhão, e apresentar aos atendentes do órgão o número do CPF e a placa do veículo.

Conheça os benefícios do Moto Legal

O programa Moto Legal permite a legalização do veículo com o pagamento de R$ 50 para cada ano de atraso. Desse valor, R$ 20 correspondem ao licenciamento e R$ 30 ao IPVA. Ou seja, se a moto estiver com o IPVA e o licenciamento atrasados há um ano, a quantia a ser paga é de R$ 50. Se forem dois anos: R$ 100, e assim sucessivamente.

O programa também oferece vantagens para a quitação do IPVA 2017. Nesse caso, o beneficiado é dispensado de pagar juros e multas por atraso, e ainda tem um desconto de 50% do valor devido. O Moto Legal não inclui a quitação de débitos relativos ao DPVAT, que é de competência federal.

– Publicidade –

Outros destaques