terça-feira, 22 de junho de 2021

Arraial Live Guará - Falta 1 dia
Público lota o Centro Histórico no 1º sábado de São João

Público lota o Centro Histórico no 1º sábado de São João

Ensaios juninos promovidos pela Casa de Nhozinho. (Foto: Divulgação/Agência Secap)
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Além de conhecer os mosaicos de bandeirinhas que são uma atração à parte do São João do Maranhão, quem visitou o Centro Histórico de São Luís no sábado, 1º, também pôde participar dos ensaios juninos que aconteceram na Rua Portugal, promovidos pelo Museu Casa de Nhozinho, equipamento cultural do estado ligado à Secretaria de Estado da Cultura (Secma).

O evento esteve na sua terceira edição e neste ano trouxe novidades para o público: a exposição “O boi, o pandeiro e o cazumbá” que contou um pouco da história do Bumba Meu Boi de Pindaré, do Boi de Santa Luzia, Boi Brilho do São Francisco, Boi União da Baixada, Boi Novo de Viana e do Boi Original, que tiveram seus ensaios abertos aos expectadores na tarde e noite do último sábado.

Para Lilian Brito, diretora do Museu Casa de Nhozinho, o principal objetivo dos ensaios é promover uma interação diferenciada entre o público e os Bois. “A intenção do projeto é justamente dar visibilidade para esse outro espaço e possibilitar uma interação maior do público. O que talvez na apresentação não dê para fazer, no ensaio dá. E o público pode ainda saber um pouco mais sobre as brincadeiras, como é feita a toada, como é que encaixa a harmonia, como são marcados os passos, dá para você ensaiar com o boi, dançar com o boi”, explicou a diretora.

Por conta de particularidades como essas, Nathalia de Sá, cearense recém-chegada para morar na Ilha, tornou-se uma defensora do São João do Maranhão.

“Levar um pouco dessa cultura e dessa história para o estado do Ceará e tentar desmistificar um pouco de que o São João só acontece na Paraíba, em Pernambuco. Não. Aqui no Maranhão também tem São João e ele é diferente e é tão rico quanto o São João de outros estados”, enfatizou.

É também esse encanto pelas festas juninas e pelo Bumba Boi que faz com que o senhor Manoel Pinheiro, presidente do Boi Brilho de São Francisco, se desloque do município de Monção até a capital São Luís para se apresentar com seu grupo.

“O que nos move a vir aqui é querer mostrar a beleza da cultura que a gente faz lá no interior, apesar das nossas poucas condições, mas a gente faz todo o esforço para trazer aqui o bumba boi e mostrar a beleza que a gente faz lá. Nós temos que mostrar para o mundo que nós sabemos fazer cultura linda”, afirmou o presidente do Boi.

Segundo o Sargento Serrão, coordenador de policiamento de unidade do Batalhão de Polícia Militar de Turismo (Bptur), a estimativa de público que visitou as atrações juninas na Praia Grande no sábado foi de três mil pessoas.

– Publicidade –

Outros destaques