domingo, 21 de julho de 2024

Reunião discute projetos prioritários para o Maranhão

Encontro entre o Governador do Estado do Maranhão, Flávio Dino e equipe da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), no Palácio dos Leões, marcou a tarde da última terça-feira (03).

Areunião serviu para que a Codevasf apresentasse os projetos que estão em andamento, e para discutir com o governador quais os projetos prioritários para o estado, a fim de somar esforços para conseguir mais recursos e trazer mais projetos e obras. O Governador por sua vez, garantiu apoio para execução dos projetos como “Água para Todos, programas de irrigação e para a revitalização do perímetro Salangô.

“A atuação da Codevasf no Maranhão tem total sintonia com aquilo que o nosso governo busca, queremos executar projetos que melhorem a vida da população”, defendeu Flávio Dino, que assegurou o empenho das secretarias de Agricultura, de Cidades, de Desenvolvimento Social, de Meio Ambiente, com a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), na busca por parcerias junto ao governo federal, a fim de concluir os projetos implementados pela Codevasf no estado.

Codevasf

Instalada há dois anos no Maranhão, onde atua em 147 municípios, a Companhia é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional que promove o desenvolvimento e a revitalização das bacias dos rios São Francisco, Parnaíba, Itapecuru e Mearim com a utilização sustentável dos recursos naturais e estruturação de atividades produtivas para a inclusão econômica e social, atendendo oito estados do Brasil.

No Maranhão a Codevasf executa projetos importantes, como a recuperação e revitalização do perímetro irrigado Salangô, localizado no município de São Mateus. A Companhia ainda dará continuidade ao projeto Diques da Baixada Maranhense, uma obra que prevê alcançar 70,6 km e beneficiar mais de 260 mil pessoas em 11 municípios com uma acumulação de água de 600 milhões de metros cúbicos. A Codevasf anunciou a conclusão do projeto de engenharia para junho deste ano, que deverá licitar e contratar as obras físicas.

– Publicidade –

Outros destaques