terça-feira, 22 de junho de 2021

Arraial Live Guará - Falta 1 dia
Revitalização do Parque do Rangedor tem obras avançadas

Revitalização do Parque do Rangedor tem obras avançadas

Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

As obras do Complexo Ambiental do Parque Estadual do Sítio do Rangedor, localizado no Calhau, estão avançando. O projeto da Secretária de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) após ser concluído irá se transformar em uma grande área de lazer e entretenimento, além também de promover a recuperação da reserva que estava em situação degradante.

Nesta etapa da obra os trabalhos se concentram na construção de estruturas de apoio e acesso, que inclui pista de caminhada e ciclovia, com extensão de 5,5 quilômetros cada, e diversas praças que vão circundar todo o trecho do parque.

“Assim como outras áreas de preservação que estavam esquecidas e agora são recuperadas, as obras no Sítio do Rangedor seguem o cronograma e avançam para que brevemente a população tenha acesso a mais essa alternativa de lazer e contemplação da cidade”, explica o titular da SEMA, Marcelo Coelho.

Foto: Reprodução

Após a conclusão da obra, o espaço contará com uma série de atrações para o lazer, como praças, pista de caminhada, ciclovia, trilhas naturais, parques infantis, academias, campo de futebol gramado, campo de beach soccer, quadras poliesportivas, quadras de tênis, quadras de futevôlei e espaços de convivência. De um total de 120 hectares de área do parque, apenas 7 hectares terão intervenções urbanísticas com a obra. Todo o restante será recuperado e reflorestado. A revitalização do Sítio do Rangedor também vai reunir condições para a pesquisa científica e desenvolvimento de projetos ambientais por instituições de ensino.

Reserva protegida

Com uma área de pouco mais de 120 hectares, o Sítio do Rangedor era uma estação ecológica alvo de queimadas criminosas, despejo de lixo e prática ilegal de caça. Com esta modificação, a reserva pode agora receber intervenções nas áreas já degradadas, incluindo ações de recuperação e urbanização.

O Parque Estadual do Sítio Rangedor está inserido dentro do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC), Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000 e do Sistema Estadual de Unidades de Conservação da Natureza (SEUC), Lei Estadual nº 9.413, de 13 de julho de 2011, que dividiram as Unidades de Conservação (UCs) em áreas de Proteção Integral e de Uso Sustentável.

Preservação ambiental

Estão em desenvolvimento dois projetos de preservação ambiental, o Berço do Rio Itapecuru (recuperação nascente dos rios Itapecuru e Alpercatas), no Parque Estadual do Mirador, envolvendo 189 famílias; e Floresta Protetora dos Mananciais (recuperação matas ciliares e áreas de recargas, como Reserva do Batatã e Rio Prata), no Parque Estadual do Bacanga – que está em fase de inscrição das famílias.

Já foram entregues o Complexo Ambiental da Área de Proteção Ambiental do Itapiracó, em São Luís; o Parque Ambiental de Codó; e o Parque Centenário de Balsas.

– Publicidade –

Outros destaques