sábado, 16 novembro, 2019
Início Maranhão Rodoviários não descartam greve caso Convenção não seja cumprida

Rodoviários não descartam greve caso Convenção não seja cumprida

Será divulgada a lista com a relação das empresas de transporte público que descumpriram com a Convenção Coletiva de Trabalho, renovada a cada ano. O Sindicato dos Rodoviários está apurando as denúncias feitas pelos próprios trabalhadores.

Entre os principais problemas enfrentados pelos trabalhadores, que atuam nessas empresas, destaque para: a não cobertura do plano de saúde; Rodoviários exercendo a atividade com carteiras de trabalho não assinadas; Dobra de serviço, que não é permitida;  Atrasos no pagamento de salários e do ticket alimentação e a não garantia de férias, direito assegurado a todos os trabalhadores. Segundo o Sindicato, existem empresas que estão há quase 3 meses sem pagar os salários.

“Tem empresas que desde maio ainda não pagou os trabalhadores e vem se arrastando nessa situação e pagando parcelado. Temos empresa que vem descumprindo a Convenção Coletiva, com relação ao plano de saúde e férias”, destaque Isaías Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Rodoviários

A lista será encaminhada ao Ministério Público. “Assim que tivermos com esse levantamento finalizado, iremos encaminha-lo ao Ministério Público do Trabalho, Ministério do Trabalho, Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes e Agência de Mobilidade Urbana. O objetivo do Sindicato dos Rodoviários, é denunciar os empresários, para que se adequem, passem a cumprir rigorosamente, o que determina a Convenção Coletiva de Trabalho e acima de tudo, respeitem os direitos dos trabalhadores. Não iremos permitir que Rodoviários sejam lesados pelos patrões”, afirma Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do MA.

A categoria não descarta a possibilidade de paralisações pontuais caso as reivindicações não sejam atendidas.

“Não é a primeira vez que a gente denuncia essas empresas ao Ministério Público e ao Ministério do Trabalho. Já temos várias denúncias e vamos reiterar essa denúncias para ver se o Ministério Público resolve essa situação. E ai a última saída, que nós não gostaríamos de fazer, é a paralisação. Mas se caso essas empresas não venham a se regularizar, não descartamos paralisações pontuais para que resolvam a situação desses trabalhadores”, ressalta.

*

Confira a reportagem de Bianka Nogueira, com imagens de Fábio Bala

 

Categorias relacionadas:
- Publicidade -

Mais recentes

Casal morre em colisão de moto e ônibus na Estrada da Raposa

Duas pessoas morreram em um acidente ocorrido na manhã deste sábado (16), na Avenida dos Holandeses, na trecho conhecido como Estrada do Araçagy, no...
- Publicidade -