quarta-feira, 1 de fevereiro de 2023

Seis são recapturados após fuga de presídio paraguaio; um deles é maranhense

76 detentos conseguiram fugir; Seis foram recapturados (Foto: Divulgação/Google Maps)

Até o momento, apenas seis detentos foram recapturados após fuga de 76 presos da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Um deles, o maranhense natural de Imperatriz Eduardo Alves da Cunha, foi detido ontem (20), já em território brasileiro, pela Polícia Militar do Mato Grosso do Sul.

A prisão se deu na BR-463, nas proximidades do município de Ponta Porã (MS), cidade limítrofe entre o Brasil e o Paraguai. Eduardo estava preso por tráfico de drogas e sua pena já vinha sendo cumprida há quatro anos.

Abordado pelos policiais, Cunha demonstrou nervosismo, o que chamou a atenção dos militares mobilizados para reforçar o policiamento após a fuga na unidade prisional de Pedro Juan Caballero. Interrogado, Cunha acabou confessando aos agentes que fugiu junto com outros presos. Em seguida, ele foi encaminhado para a delegacia da Polícia Civil de Ponta Porã.

Embora não haja mandado de prisão expedido pela Justiça brasileira, ele ficará detido até a conclusão da análise de sua situação jurídica. Inclusive se o nome pelo qual o homem respondeu ao processo no Paraguai, e a partir do qual é identificado pelas autoridades do país vizinho, é o mesmo que ele utilizava no Brasil.

Ontem, o ministro do Interior paraguaio, Euclides Acevedo, disse que solicitou ajuda às autoridades de segurança pública do Brasil, inclusive à Polícia Federal (PF). “A prioridade é recapturar os presos que seja possível recapturar. Para isto, estamos trabalhando com a Polícia Federal brasileira e eu estou em contato com o ministro Sergio Moro, porque este é um problema de caráter regional”, comentou Acevedo, lembrando que acordos regionais assinados recentemente permitiriam às forças de segurança do Paraguai entrar em território brasileiro, e vice-versa.

– Publicidade –

Outros destaques