sexta-feira, 18 setembro, 2020
Início Esportes Seleção brasileira de judô voltará a competir em setembro

Seleção brasileira de judô voltará a competir em setembro

Depois de quase cinco meses sem competir, os atletas da seleção brasileira de judô voltarão a sentir o gostinho de uma luta valendo medalha. No próximo dia 26, parte dos judocas brasileiros que estão concentrados em Coimbra, na Missão Europa do Time Brasil, lutarão a Taça Internacional Kiyoshi Kobayashi, tradicional torneio aberto organizado pela Federação Portuguesa de Judô (FPJ). O evento não vale ponto para o ranking mundial IJF, mas servirá como preparação para o possível retorno do Circuito Mundial, previsto para outubro, com um Grand Slam em Budapeste, na Hungria.

“Já pensando nesse momento, a FPJ nos ofereceu uma oportunidade excelente de testar nossos atletas numa competição, convidando o Brasil para participar da Copa Internacional Kiyoshi Kobayashi. A maior parte dos nossos principais atletas estarão nesse evento para sentir novamente o frio na barriga pré-competição, o gostinho de uma vitória, de jogar de ippon, de ser judoca. Será um ótimo termômetro para nossa equipe ‘quebrar o gelo’ antes do retorno do Circuito IJF”, avaliou o gestor de Alto Rendimento da CBJ, Ney Wilson Pereira.

A lista dos atletas brasileiros que lutarão a Taça Kobayashi será divulgada no próximo dia 15. A competição será no Pavilhão nº 3 do Estádio Universitário de Coimbra. Todas as 14 categorias serão definidas no mesmo dia, com as preliminares começando às 9h30 (horário local).

Retorno às competições oficiais

Na última semana, a Federação Internacional de Judô anunciou o retorno do Circuito Mundial IJF, indicando a possibilidade de realização de três etapas entre os meses de outubro e janeiro. A primeira seria o Grand Slam de Budapeste, no período de 25 a 27 de outubro, seguida por um Grand Slam em Tóquio, em dezembro, e o World Masters no Qatar, em janeiro de 2021.

A notícia motivou ainda mais os atletas brasileiros que estão na disputa por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e que estão concentrados em treinamento de campo em Coimbra há mais de 40 dias se preparando para esse possível retorno às competições.

“Eu fiquei muito feliz com a notícia (do retorno). Acho que dá mais ânimo ainda para treinar. Vai ser bem diferente do que estamos acostumados, mas é um novo desafio”, projetou o meio-leve Daniel Cargnin.

“Acho que muitos de nós, atletas, esperávamos por esse momento de previsões reais de competições. Então, fiquei super feliz, animada, motivada, feliz por ter feito a escolha de estar aqui (em Portugal) me preparando para essas possíveis oportunidades de competição. Espero que tudo dê certo”, disse Ketleyn Quadros, atual número 10 do ranking mundial nos 63kg.

Para os técnicos Mario Tsutsui e Yuko Fujii, que lideram os treinos da equipe em Coimbra, os atletas estão respondendo bem ao programa de treinamento e estarão prontos para competir quando chegar o momento.

“Estamos agora na 7ª semana de treinamento e todos os atletas estão demonstrando uma boa evolução fisicamente e tecnicamente no tatame. Eles estão bem focados em construir e evoluir o seu judô. Apesar de ter muitas incertezas, eles não estão deixando isso afetar o foco”, pontuou a treinadora da seleção masculina.

Para Tsutsui, os próximos eventos poderão dar um parâmetro para avaliação do trabalho realizado nos últimos meses com a seleção feminina. “Estamos já ansiosos para os eventos e também para testarmos o que fizemos nesses quase dois meses de preparação em Portugal.”

- Publicidade -
Categorias relacionadas:
- Publicidade -

Mais recentes

Concessionária pode multar se ficar comprovada alteração no medidor de energia

Uma empresa concessionária de energia elétrica pode multar o consumidor se comprovada alguma adulteração no medidor de energia. Foi assim que entendeu o Judiciário...
- Publicidade -