sexta-feira, 14 de maio de 2021

Servidores do sistema penitenciário recebem 2° dose da vacina contra Covid-19

Servidores do sistema penitenciário recebem 2° dose da vacina contra Covid-19

????????????????????????????????????
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Os servidores do sistema penitenciário começaram a tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19, na última segunda-feira (26). A vacinação é destinada aos servidores que já receberam a primeira dose da imunização conforme a data agendada no cartão de vacinação.

A imunização ocorre de 8h às 16h, no sistema de drive-thru, no estacionamento do São Luís Shopping, em São Luís. E em Imperatriz, no drive-thru do Imperial Shopping. Nas demais cidades, segue conforme o calendário de aplicação.

Na primeira dose da vacina, mais de 3 mil servidores já receberam a imunização. Sendo que mais de mil doses foram aplicadas somente na capital.

“Hoje já estamos tranquilizados, pois estamos iniciando a segunda etapa para vacinarmos todos os nossos servidores, principalmente os que atuam na linha de frente das 46 unidades prisionais do Estado”, disse Murilo Andrade, secretário de Administração Penitenciária.

Para concretizar a segunda dose da vacina é necessário seguir o calendário de vacinação, levar documento oficial e o último contracheque.

A partir do dia 03/05, será disponibilizado um novo calendário de vacinação aos servidores remanescentes, ou seja, aqueles que por algum motivo não conseguiram tomar a primeira dose na data correta.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) tem disponibilizado mais de 30 servidores que estão atuando nos locais de vacinação. Eles trabalham na parte administrativa onde é feita a alimentação do sistema de vacinação, na pré-triagem, na triagem, e na vacinação com equipes de técnicos de enfermagem e enfermeiros.

“Estamos há mais de 20 dias realizando este trabalho que é extremamente gratificante a nós servidores do sistema prisional por estarmos trabalhando com um propósito que todos esperavam receber a vacina”, disse a coordenadora da equipe administrativa, Maria Celeste Pereira dos Santos.

– Publicidade –

Outros destaques