quarta-feira, 30 de novembro de 2022

Só ‘milagre’ pode salvar brasileiro de execução

A presidente Dilma Rousseff telefonou na manhã desta sexta-feira (16) para o presidente da Indonésia, Joko Widodo, na tentativa de reverter a condenação à morte de dois brasileiros presos no país por tráfico de drogas.

 

No entanto, o pedido do governo brasileiro não foi aceito e a execução de Marco Archer Cardoso Moreira deve acontecer neste domingo (18).

 

O assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, afirmou que a ligação foi realizada às 8h desta sexta-feira e Widodo deixou claro que não há possibilidade da decisão ser suspensa. Garcia disse que apenas um “milagre” pode reverter a situação. 

 

— Não houve sensibilidade por parte do governo da Indonésia para o pedido de clemência do governo brasileiro, não só para Marco Archer Cardoso Moreira, mas também para Rodrigo Muxfeldt Gularte.  

 

Garcia ressaltou que durante a conversa, a presidente Dilma disse ter consciência da gravidade dos crimes cometidos, mas apelou mais uma vez como mãe e chefe de Estado para que a execução fosse revista. 

 

Widodo disse compreender a preocupação da presidente, mas explicou que todos os trâmites jurídicos foram seguidos conforme a lei indonésia. Garcia lamentou a decisão e ressaltou que só “um milagre” poderá salvar os brasileiros.  

 

— Eu agradeço a todos e vamos esperar que um milagre possa reverter essa situação. 

 

Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi preso ao tentar entrar no País com 13,4 kg de cocaína escondidos em tubos de uma asa-delta.

 

Archer deverá ser executado por fuzilamento neste domingo (18), após ter esgotado todos os recursos para tentar reverter a condenação. A condenação foi em 2004 e, caso a pena seja cumprida, ele será o primeiro brasileiro executado por um governo estrangeiro.

 

Outro brasileiro preso à espera da execução na Indonésia, Rodrigo Muxfeldt Gularte também tentou entrar no País com drogas escondidas em pranchas de surfe.

– Publicidade –

Outros destaques