sexta-feira, 23 outubro, 2020
Início Destaque 2 Termo vai reunir instituições na defesa da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Termo vai reunir instituições na defesa da Política Nacional de Resíduos Sólidos

PorTCE

Deverá ser formalizado até meados de outubro, o Termo de Cooperação Técnica que vai garantir a conjugação de esforços de várias instituições visando à implementação de programas e ações interinstitucionais para a educação e fiscalização da Política Nacional de Resíduos Sólidos nos entes fiscalizados pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA).

Com o objetivo de apresentar o texto final do documento e acertar detalhes relativos à implementação do acordo, foi realizada nesta quinta-feira (24), reunião de trabalho na sede do TCE-MA. Tomaram parte o juiz titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos das Ilha de São Luís, Douglas Martins, o presidente da Comissão de Defesa do Meio Ambiente da OAB-MA, Carlos Victor Belo de Sousa, o secretário de Fiscalização do Tribunal de Contas, Fábio Alex Melo, e o vice-presidente do TCE, conselheiro Washington Oliveira.

O acordo institui o Comitê de Trabalho Interinstitucional, a quem caberá o acompanhamento e gerenciamento dos programas e metas estipulados, cabendo ao Tribunal de Contas o acompanhamento da aplicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos por parte de seus fiscalizados.

Serão signatários o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), Tribunal de Justiça (TJ-MA), Procuradoria-Geral de Justiça do Estado do Maranhão, Defensoria Pública do Estado do Maranhão, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA), Tribunal de Contas da União (TCU), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais, Secretaria de Estado da Educação, Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Forum Estadual de Educação Ambiental do Maranhão e a Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Ilha de São Luís.

Responsável pela coordenação dos trabalhos no âmbito do TCE maranhense, por designação da presidência, o vice-presidente Washington Oliveira acredita que, dada a urgência do tema, o acordo deverá receber adesões importantes. “O Comitê Interinstitucional terá também a atribuição de apreciar e acolher outros órgãos e entidades interessados em fortalecer essa luta que é de toda a sociedade”, explica.

Na visão do conselheiro, a ameaça crescente do aquecimento global torna a questão ambiental pauta obrigatória para a administração pública em qualquer de suas dimensões. “Na esfera do controle externo, a tendência é de envolvimento cada vez maior com o tema, contribuindo para que a gestão pública se comprometa com uma causa que hoje já é questão de sobrevivência para a espécie humana”, observa.

- Publicidade -
Categorias relacionadas:
- Publicidade -

Mais recentes

Empresa aérea que atrasou entrega de bagagem é condenada

Uma companhia de transporte aéreo que demorou dois dias para entregar a bagagem de um passageiro foi condenada a indenizar, por danos morais, no...
- Publicidade -