quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Auxílio Combustível Governo do Maranhão

Três homens são assassinados a tiros na BR-222 em Itapecuru-Mirim; um dos mortos era professor universitário

Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Três homens foram assassinados a tiros, no início da tarde desta quarta-feira (08), por volta de meio-dia, no povoado Leite, localizado às margens da BR-222, entre Vargem Grande e Itapecuru-Mirim.

As vítimas foram identificadas como Francisco Ferreira Monteles Júnior, de 35 anos, taxista; Ricardo Alves de Araújo, de 32 anos, professor universitário; e Max Riccelle Pereira de Sousa, de 30 anos, que trabalhava com manutenção de computadores. Todos residiam em Chapadinha.

As vítimas estavam em um veículo Fiat Siena, de cor vermelha, que ficou crivado de balas, e era conduzido pelo por Francisco Júnior, conhecido como ‘Júnior Taxista’, que trabalhava na rodoviária de Chapadinha e costumava fazer fretes para São Luís.

De acordo com informações repassadas por populares, o veículo em que as vítimas estavam foi ‘fechado’ por outro, logo após passar por um quebra-mola. Os dois assassinos já desceram efetuando os disparos de arma de fogo. A polícia confirmou também que as armas utilizadas são pistolas de calibres .40 e .380.

O professor Ricardo Araújo era doutor em Zootecnia e chegou a lecionar no curso de Ciências Agrárias da UFMA, em Chapadinha. Ele estava trabalhando em uma faculdade particular no Pará, mas foi aprovado recentemente no concurso da UEMA, em Balsas.

O professor retornava a Chapadinha para se despedir de amigos e familiares, antes da mudança para a cidade de Balsas.

Pelas informações, o taxista Júnior estava retornando de São Luís a Chapadinha, sem passageiros. No Entrocamento, em Itapecuru-Mirim, encontrou Ricardo Araújo e Max aguardando condução para a cidade de Chapadinha. Pouco tempo depois, foram vítimas do ataque criminoso.

Acredita-se que os três tenham sido confundidos por criminosos pertencentes a alguma facção criminosa. Na região, ocorre uma disputa intensa entre grupos criminosos.

A Polícia Militar realizar diligências para tentar identificar, localizar e prender os criminosos.

– Publicidade –

Outros destaques