Vale não cumpre auto de embargo em obra de ferrovia em Vitória do Mearim


Há mais de 10 anos a população do Povoado Cacuada, de Vitória do Mearim, sofre com a dificuldade de acesso e deslocamento devido a estrada de Ferro Carajás que passa pelo município. Em novembro essa situação pirou quando a Mineradora Vale, usuária e responsável pela manutenção da ferrovia, começou a construção de um muro de ferro ao seu entorno, na qual estabeleceu a medida como de Segurança Patrimonial e Segurança de Vida.

Depois de protestos e denúncias feitas pela comunidade, ainda em novembro do ano passado a Prefeitura de Vitória do Mearim e a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos do município assinou um Auto de Embargo, para que a mineradora parasse as obras.

Mesmo com o documento que solicitava o embargo, os moradores contam que as obras continuaram, descumprindo o documento assinado.

Segundo o advogado do caso, Salomão Saraiva, existem diversas provas, como fotos e gravações de vídeo que comprovam categoricamente que a obra continua. “O poder executivo já esta fazendo um novo texto, reformulando uma denúncia com base nos documentos que constatam que de fato a obra não foi parada, violando uma autoridade do poder executivo local”, relada o advogado.

A população continua temendo que a obra seja concluída, o acesso aos povoados seja impossibilitado e o viaduto, reivindicado há mais de 10 anos para facilitar a comunidade, não seja construído.

Os últimos registros relatam o perigo da falta de um viaduto no local. Em 22 de dezembro de 2018 houve um acidente envolvendo um trem e um veículo de passeio, quando este teve problemas mecânicos em cima ferrovia e foi arrastado pelo trem. O veículo integrava um cortejo fúnebre.

Os estudantes também passam por situações complicadas, pois precisam passar de uma comunidade para outra e o trem precisa ficar parado na via. Depois da duplicação da ferrovia o tempo de espera pela passagem do trem aumentou, agora são cinco minutos de espera entre um trem e outro.

Nota da Vale

Por meio de nota a Vale disse que as obras de construção do muro de proteção da Estrada de Ferro Carajás estão paralisadas no trecho do quilômetro 162 da ferrovia, conforme expresso no auto de embargo, emitido pela Prefeitura de Vitória do Mearim.

Sobre o caso envolvendo um veículo de passeio que tentou cruzar a ferrovia no dia 22 de dezembro de 2018, a Vale Informou que o maquinista adotou todas as medidas de emergência para evitar a colisão.