quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Vinte carros novos são apreendidos por trafegarem sem placa em SL

Muitas pessoas quando compram um carro novo acreditam que podem trafegar sem placa durante 15 dias. Na verdade, veículos sem placa não podem transitar, conforme o artigo 230, inciso IV do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que proíbe conduzir o veículo sem qualquer uma das placas de identificação.

 

 

De acordo com dados do Departamento Estadual do Trânsito do Maranhão (Detran-MA), 20 proprietários de automóveis novos já tiveram seus carros apreendidos durante o primeiro mês da Operação Lei Seca ? Vida no Trânsito, por estarem trafegando sem placas.

 

 

Segundo o diretor Geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran),André Campos, aplicar a lei a questão do emplacamento é uma medida de segurança. “Um carro que não tem placa é muito visado pelos bandidos para práticas de crimes, pela dificuldade de identificação do veículo. É importante que todos tenham consciência dos seus deveres e o emplacamento é um dos principais passos para que seu carro trafegue dentro da lei”, enfatiza o diretor geral.

 

 

?O empresário Diego Fernandes conta que teve o carro apreendido durante a Operação da Lei Seca. “Há oito meses que comprei o carro e nunca emplaquei. Logo quando recebi o carro bati e fiquei um bom tempo com ele parado, consertei em junho e como meu emprego requer locomoção rápida,mesmo sabendo que é errado, continuei andando no automóvel, sem fazer o primeiro emplacamento”, afirma Diego Fernandes.

 

 

Ainda de acordo com o Detran, o prazo de 15 dias diz respeito a caminhões e ônibus, que serão emplacados em outras cidades, e não a carros de passeios que foram comprados e serão emplacados no mesmo município.

 

 

Quem compra automóveis novos e decide emplacar em outra cidade, precisa ir até o Detran para receber uma licença para trânsito de veículo, que será colocada no pára-brisa constando todos os dados e o prazo para emplacá-lo. Caso o prazo não seja respeitado o proprietário já estará descumprindo a legislação de trânsito.

 

 

Em caso de descumprimento da ordem, o condutor estará sujeito a ser punido com multa gravíssima no valor de R$ 191,54, obter sete pontos em seu prontuário e ter o veículo apreendido. Mesmo sem as placas, o veículo pode ser autuado pelo número do chassi e só poderá sair do Detran depois do emplacamento.

 

 

No caso do veículo apreendido, o proprietário ou o condutor constante no recibo deverá se dirigir ao órgão de trânsito, munido com nota fiscal, originais e cópias dos documentos pessoais e original do recibo. Caso o automóvel seja alienado a algum banco, também será necessário o contrato do financiamento. Serão calculados os débitos do guincho, das diárias de estadia, da multa e outros débitos pendentes no prontuário. Do Portal TV Guará, com informações do Detran. 

 

 

(Foto: Divulgação)

– Publicidade –

Outros destaques