quarta-feira, 30 de novembro de 2022

50 anos de carreira de Alcione em destaque no Prêmio Papete e show popular da FMM

Os produtores Emanoel de Jesus e Elen Soares (Interart) prometeram emoção e de fato, entregaram isso e muito mais, na Festa da Música no Maranhão 2022, evento que contou com apresentação do Ministério do Turismo / Lei Federal de Incentivo à Cultura, e com o patrocínio da Equatorial Maranhão, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, da SECMA/Governo do Maranhão e Instituto Cultural Vale.

A programação de três dias começou com a realização de oficinas culturais para jovens no Sítio do Tamancão; seguida da solenidade de entrega do Prêmio Papete 2022 para mais de 30 artistas e personalidades, destacando artistas veteranos e jovens talentos. Esse ano a grande homenageada foi a cantora Alcione, que completou 50 anos de carreira, e seu repertório foi o tema do evento, com releituras de seus sucessos sendo apresentados por um super time de artistas maranhenses das mais diversas gerações e estilos. Uma prova do quanto a Marrom é de todos e para todos.

No último sábado (12) aconteceu o encerramento da programação, com grande show popular aberto ao público na Concha Acústica da Lagoa; iniciado pelas atrações instrumentais: Zé Cláudio do Sax; Quarteto Lussaray; e Quarteto Crivador. Depois foi a vez da atração inédita e exclusiva da festa: A Big Band “FMM Orquestra”, formada por grandes músicos maranhenses, que acompanhou os cantores convidados no show-tributo à Alcione. Um time de estrelas como as cantoras Anastácia Lia e Millena Mendonça; veteranos como Célia Maria e Gerude; e jovens talentos como Alessandra Queiroz; Hagahele; Eliésio do Acordeon; o menino prodígio Emanuel Ferraro de apenas 12 anos; Vinaa; Tiago Fernandes e Victor Hugo (Grupo Argumento); e direção musical precisa do músico Israel Dantas. E para um grand finale perfeito, o pernambucano Lenine dividiu o palco com o filho e parceiro musical Bruno Giorgi no show Rizoma. Um show de múltiplas sonoridades, músicas inéditas e grandes sucessos da carreira do artista vencedor de dois Grammy Latino.

Depois de cantar e encantar, Lenine fez questão de ressaltar a grandiosidade de Alcione, uma amiga que segundo ele foi determinante em sua carreira, assim como na de muitos outros artistas. “Além de um ser humano generosíssimo, assim é minha amada Alcione. Que emoção estar aqui nessa merecida homenagem a nossa Marrom”, disse Lenine, que também enalteceu a proposta do evento:

“Eu preciso parabenizar um evento que – primeiro, é uma festa da música! E não só aberta pros artistas consagrados, mas também aos iniciantes. Uma verdadeira festa democrática da música. Parabéns e vida longa à Festa da Música no Maranhão” disse o pernambucano que nessa noite da FMM foi também um pouco “maranhense de alma”. Afinal, a música tem mesmo esse poder – de nos transformar, transportar e nos unir. Viva a música, sempre!

– Publicidade –

Outros destaques