G10 Editora

Após 70 anos, cientistas explicam movimento de pedras gigantes

Após mais de 70 anos, cientistas finalmente resolveram o “mistério” das pedras que se movimentam sozinhas no deserto de Mojave, na Califórnia, em local conhecido como Vale da Morte. Richard Norris, da Universidade da Califórnia, ao lado de seu primo James Norris, foi o responsável pela pesquisa reveladora.

As pedras de cerca de 300kg ficam em um lago plano e seco, inteiro rodeado por montanhas. O rastro de seus movimentos é evidente e se explica por conta das chuvas na região. Em estudo publicado nesta semana na revista “PLOS ONE”, eles afirmam que a chuva produz uma capa de água sobre o terreno. De noite, o frio congela essa água e forma uma fina capa de gelo na qual ficam presas as rochas.

Ao amanhecer, o gelo quebra e cria placas de vários metros de largura que são deslocadas com o vento. Dessa forma, as pedras se movem sobre o barro impulsionadas pelas placas de gelo, a uma velocidade de até cinco metros por minuto.

Richard e James filmaram o fenômeno, o que é muito difícil por conta das condições climáticas do local. Além disso, é muito raro chover no Vale da Morte, que mantém temperaturas médias altíssimas. A combinação só é possível com uma rara mistura de chuva e baixa temperatura, que congela a água antes que ela evapore, formando as placas de gelo.

– Publicidade –

Outros destaques