domingo, 2 de outubro de 2022

Atirador que matou empresário em edifício na Ponta d’Areia é preso

vítima seria um vereador do interior do Maranhão

Após 10 dias do crime de execução em um edifício comércial na Ponta d’Areia, a Polícia Civil, através do Departamento de Homicídios da Capital, efetuou a prisão temporária do principal suspeito de ter assassinado o empresário João Bosco Oliveira Sobrinho.

O homicídio ocorreu no dia 19 de agosto, por volta das 16h30, na praça de alimentação do prédio comercial. O crime ocorreu devido a uma dívida que a vítima tinha com uma testemunha.
Sendo que a vítima teria sido contratada por esta testemunha para cobrança.

Autor, testemunha e vítima se reuniram na aludida praça de alimentação onde acabaram por discutirem entre si. João Bosco e atirador teriam discutido intensamente onde o suspeito acabou sacando uma pistola e atirando três vezes no empresário.

Após o crime, o suspeito correu em direção a um empório de carnes para buscar seu carro. As equipes do Departamento de Homicídios da Capital (DHC), e plantonistas da Superintendências de Homicídios e Proteção à Pessoas (SHPP) rapidamente chegaram no local e através das câmeras e testemunhas elucidaram a autoria do brutal assassinato.

O pedido de prisão foi protocolado no dia seguinte ao crime e o plantão judiciário decidiu favoravelmente a prisão.

A defesa acabou por apresentar o suspeito, que após ser interrogado, foi dado cumprimento a prisão temporária.

Após o cumprimento das formalidades legais, o preso foi encaminhado ao sistema judiciário, onde permanecerá à disposição da justiça.

– Publicidade –

Outros destaques