sábado, 25 de junho de 2022

G10 Editora

Áudio! “Menor P” diz que está vivo e ameaça facção “Bonde dos 40”

Nesta semana, as redes sociais bombaram com a notícia que uma pessoa identificada como “Menor P”, de 20 anos, teria sido assassinada, pois seria o responsável pela morte de Carlos Fabrício, o “Monge”, e mais duas pessoas inocentes, em frente a uma casa de show localizada na Beira-Mar, Centro Histórico da capital maranhense.

Monge seria integrante da facção criminosa “Bonde dos 40” e teria sido assassinado pelo rival, Menor P, da facção rival, Primeiro Comando da Capital (PCM).

O crime aconteceu na madrugada do último domingo (24), e uma imagem de uma pessoa morta estava sendo divulgada nas redes sociais como se fosse o Menor P executado dentro do porta-malas de um veículo.

Os integrantes do Bonde dos 40 comemoravam a suposta morte do rapaz. Mas ele apareceu vivo e mandou um recado através de áudio.

Menor P revela que executou mesmo o Carlos Fabrício “Monge” e declarou guerra a facção rival. O suspeito revelou que a briga era entre ele e o Bonde dos 40 e não envolvia a sua família, pois já tinha perdido o pai e irmão para esta batalha criminosa.

Em um dos trechos do recado, Menor P diz: “A morte do meu pai e irmão serão cobradas. E se botar o dedo com minha mãe e irmã, o bagulho vai ficar doido, pois família é família, e família não tem nada a ver com esta guerra. Todos vão pagar, não quero saber se é inocente ou de menor, vou matar todos”.

Durante o recado, o suspeito ainda confirma ter sido o autor da execução de Carlos Fabrício. “Eu matei Fabrício mesmo, matei, foi eu que mayei e não nego. Patife, sem vergonha, safado, tá ligado”.

– Publicidade –

Outros destaques