quarta-feira, 1 de fevereiro de 2023

Banco de Alimentos distribuiu mais de 35 mil toneladas de alimentos em novembro

Fortalecendo a Política de Segurança Alimentar e Nutricional no estado, o Banco de Alimentos distribuiu, de forma gratuita, o total de 35.990,4 mil toneladas de alimentos para instituições parceiras no mês de novembro. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social, pasta responsável pela coordenação do equipamento alimentar.

Ainda de acordo com o relatório, ao todo, o Banco de Alimentos recebeu o total de 49.535,20 mil toneladas de alimentos por empresas localizadas na Ceasa, que realizam as doações de maneira espontânea. Após recebidos, os alimentos passam para a seleção e higienização com a finalidade de recuperá-los e deixá-los apropriados para o consumo humano. Sobre o processo, o secretário da Sedes, Paulo Casé Fernandes, ressaltou o rigor da equipe para garantir a qualidade do que é distribuído para as instituições parceiras. “Nossos nutricionistas e demais técnicos têm todo o cuidado na captação, seleção, sanitização e higienização das doações recebidas. Além disso, o Banco dispõe de equipamentos para que os alimentos doados possam ser conversados, mantendo todos os valores nutricionais a fim de garantir a saúde alimentar de quem irá consumi-los”, afirmou.   

Após passarem por todas as etapas, as doações recebidas são divididas para distribuição orgânica e para distribuição humana. Na primeira, os alimentos são destinados para ração animal, hortas verdes, entre outros. Já no segundo tipo de distribuição, o que foi selecionado segue para instituições filantrópicas, entidades e famílias, que utilizarão para o consumo humano. O restante que não apresentou condições de aproveitamento segue para o descarte. 

Em novembro, conforme o relatório divulgado, 20.530,00 mil toneladas foram destinadas para a distribuição humana e 15.460,40 para a orgânica. As distribuições beneficiaram 95 instituições, atendendo cerca de mais de 10 mil maranhenses. Para Sara Abreu, presidente da ONG IAMA, voltada para educação de crianças, a parceria com o Banco de Alimentos vem fortalecendo o objetivo da entidade. “Essas doações recebidas pelo Banco são bastante significativas, porque ajudam na aprendizagem das crianças e na permanência delas nos projetos sociais. Afinal, umas das principais dificuldades da aprendizagem é a falta de alimentação”, afirmou. 

Além das distribuições, a nutricionista do Banco de Alimentos, Rafaelle Corrêa, destacou as demais ações ao longo do mês. “Nós também garantimos, durante novembro, ações educativas dentro dessa rede de instituições socioassistenciais parceiras. Promovemos a oficina Sabores e Saberes no Centro Beneficente Nossa Senhora da Glória e Chefs Mirins, no bairro da Alemanha; a ação em alusão ao Novembro Azul, com receitas para prevenção de câncer de próstata, e tantas outras atividades”, detalhou.

– Publicidade –

Outros destaques