sexta-feira, 19 de julho de 2024

Bella Falconi dá adeus a rotina radical

Bella Falconi (Foto: Instagram / Reprodução) À esquerda, Bella Falconi na fase da dieta radical, com o abdômen trincado e, à direita, sem privações, com o corpo menos definido (Foto: Instagram / Reprodução)

Bella Falconi, a mineira que se tornou famosa com o corpo seco e o abdômen que exibia músculos fortes e definidos, mudou radicalmente. Ela, que nunca deixava de treinar e que reservava apenas um dia na semana para comer guloseimas, cansou do radicalismo. “Hoje como um chocolate, tomo uma taça de vinho quando dá vontade e fico sem treinar sem culpa”, garante.

Ela atribui a mudança de seus hábitos à viagem de lua de mel que fez à Tailândia na companhia do marido, o empresário Ricardo Rocha. “Durante a viagem repensei sobre minha vida como um todo, não somente na alimentação, mas em tudo. Sempre acreditei muito na importância entre o equilíbrio espiritual, físico e mental, e por todos esses anos pensava ter encontrado esse equilíbrio. Foi quando na verdade me encontrei. Durante minha lua de mel quase não treinei, comi fora da dieta e não me senti culpada por isso. Meu marido ficou chocado um dia quando me acordou e disse ‘vamos treinar? ’, e eu respondi que não estava com vontade. Ele disse que jamais imaginou um dia ouvir aquilo de mim e então comecei a refletir sobre como estava levando minha vida”, conta Bella.

A rotina de Bella era radical e hoje ela acredita que, de certa forma, a maneira como encarava a dieta era até indelicada com os amigos. Ela perdeu as contas de quantas vezes levou batata-doce para comer nos restaurantes. “Não usava nem molhos para a salada, pois achava que iam me engordar”, lembra: “Quando comia peito de frango em restaurantes, enxugava ele no guardanapo até ficar seco. Isso porque era grelhado, hein? Coisas que na minha cabeça eram normais, mas sempre tinha gente me olhando de cara feia. Quero frisar que nada disso se aplica a atletas que competem no fisiculturismo. Estou falando aqui de mim, enquanto Bella Falconi agora, que não é atleta”.

Menos peso e mais treino funcional

As mudanças de Bella também se aplicam no treino. Os pesos da musculação foram substituídos por exercícios mais leves e funcionais que priorizam sua elasticidade. “Estou focada num treinamento mais funcional e de agilidade. Continuo com meus treinos de calistenia (que utiliza o próprio peso do corpo) e as coisas que adoro fazer, mas não estou carregando muito peso mais. Estou entrando na casa dos 30 e meus joelhos agradecem”, comenta ela, que completa 30 anos em maio.

Com essas mudanças, o percentual de gordura de seu corpo aumentou de 9% para 14% e seu ciclo menstrual voltou ao normal. Antes, Bella ficava sem menstruar durante meses. As novas mudanças alegraram seu organismo e os médicos. “Quando pensava estar 100% saudável por estar com percentual baixo, meus exames de rotina sempre mostravam uma falta de vitamina aqui e outra ali. Sempre tinha alguma coisinha fora do esperado. Meu cortisol (hormônio ligado ao estresse) vivia alto e isso é péssimo pois faz com que a gente perca massa muscular e retenha líquido. Talvez essa elevação de cortisol viesse principalmente do estresse da minha cobrança comigo mesma. A família do meu marido é toda de médicos e eles sempre me alertavam sobre o meu percentual estar muito baixo”.

Como comer saudavelmente foi um hábito adquirido por Bella Falconi ao longo dos anos, ela agora diz que basta apenas manter o corpo que conquistou, sem neurose. “Sou grata a todo meu esforço, pois se não fosse isso não teria alcançado o corpo que alcancei, e me orgulho disso. Mas, como disse, tudo isso eu conquistei, é meu. Agora preciso manter, e para manter não preciso ser uma pessoa radical, que se priva de tudo.”

Fonte: ego

– Publicidade –

Outros destaques