quarta-feira, 23 de junho de 2021

Arraial Live Guará - É hoje!
Conheça obras e ações que estão mudando o visual e a rotina do Centro Histórico de São Luís

Conheça obras e ações que estão mudando o visual e a rotina do Centro Histórico de São Luís

Nova sede da Jucema é um dos casarões recuperados pelo poder público (Foto: Nael Reis)
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Para o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Centro Histórico de São Luís é um “exemplo excepcional de cidade colonial portuguesa” que preservou em seu tecido urbano “todos os elementos que o caracterizam e lhe conferem singularidade”. Com núcleo original fundado por franceses em 1612, o conjunto arquitetônico ludovicense com aproximadamente 4 mil imóveis remanescentes dos séculos XVII, XVIII e XIX, fascina maranhenses e turistas pela memória viva que está impressa nos antigos casarões e sobrados.

Para preservar esse robusto acervo histórico, secretárias e órgãos do Governo do Maranhão vêm realizando obras de reforma e revitalização de edificações e logradouros da região secular. Destaque para o programa estadual Nosso Centro, que tem por objetivo garantir o desenvolvimento sustentável, conservação, movimentação econômica e valorização da história da capital.

Preparamos uma espécie de ‘raio-X’ para identificar algumas obras e inaugurações que estão dando vida nova a esse que é um dos principais cartões-postais de São Luís. Também aproveitamos para apresentar as próximas inaugurações previstas na região. Confira:

Edifício João Goulart

Entregue pela Secretaria de Estado de Governo (Segov) como a primeira obra do programa Nosso Centro, a obra de reforma do Edifício João Goulart garantiu um novo visual e nova movimentação para o ‘coração’ do Centro Histórico. Construído em 1957 e localizado na Avenida Pedro II, próximo à Igreja da Sé e ao Palácio dos Leões, o Edifício João Goulart estava abandonado há cerca de três décadas e foi totalmente revitalizado pela gestão estadual.

A agora o prédio abriga secretarias e órgãos estaduais, fator que ampliou o fluxo de pessoas e a movimentação econômica na região central da cidade.

Reffsa

Com investimentos na ordem de R$ 7,5 milhões, detalhada obra de restauração transformou a antiga estação ferroviária da Reffsa, na Avenida Beira-Mar, em um complexo cultural que reúne, em um só lugar, museu ferroviário e portuário, um polo tecnológico para desenvolvimento de startups, dentre outros atrativos. Desde que foi aberto pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma), o número de visitações ao local só reduziu por conta da pandemia da Covid-19.

Centro Histórico está ganhando mais vida com as obras da gestão estadual (Foto: Nael Reis)

Praça dos Poetas

Localizada na Av. Dom Pedro II, a Praça dos Poetas se junta a outros espaços de lazer e cultura da capital revitalizados. A praça é uma homenagem a dez escritores e poetas maranhenses: Ferreira Gullar, Catulo da Paixão Cearense, Nauro Machado, Sousândrade, Bandeira Tribuzzi, José Chagas, Gonçalves Dias, Maria Firmina, Dagmar Destêrro e Lucy Teixeira.

No local há também um painel rotativo, que a cada mês celebra a obra de outros literários, além de um mirante com uma das vistas mais bonitas da cidade. O espaço tem 1.130 m² e possui quiosques, banheiros públicos, tratamento paisagístico e detalhes arquitetônicos que remontam o colonial e o moderno.

Centro Histórico está ganhando mais vida com as obras da gestão estadual (Foto: Nael Reis)

Novo prédio da Jucema

Todo reformado, estruturado e equipado, preservando as características históricas dos seus quase 200 anos de história, o prédio que abriga a nova sede da Junta Comercial do Estado do Maranhão (jucema), localizado ao lado da Praça dos Poetas, conta agora com elementos modernos e itens de acessibilidade. O local que já foi moradia de Ana Jansen, personagem icônica da era da escravatura no Maranhão, será espaço de apoio ao empreendedorismo e negócios.

Museu de Artes Visuais

Situado na Rua Portugal, o Museu de Artes Visuais (MAV) também é um dos novos atrativos da região histórica. Fechado por anos, o casarão do século XIX passou por diversas intervenções até a finalização da obra.

O museu foi completamente revitalizado, e agora conta com nova iluminação, climatização, fachada de azulejos restaurada, novo auditório e elevador para acessibilidade.

Centro Histórico está ganhando mais vida com as obras da gestão estadual (Foto: Nael Reis)

Museu Cafua das Mercês

Antigo depósito de escravos comercializados no Maranhão durante o trágico período escravocrata brasileiro (1550 – 1888), a Cafua das Mercês – conhecido na década de 1970 como Museu do Negro –  foi totalmente restaurado como parte das ações do programa Nosso Centro. 

Localizado na Rua Jacinto Maia, o espaço abriga um importante acervo da religiosidade e da cultura negra, como estatuetas, cabaças, cachimbos e vestimentas.

O QUE VEM POR AÍ

Apesar da pandemia do novo coronavírus, outras obras estão em curso, e em breve o centro histórico de São Luís contará com outras novidades. O IEMA Gastronomia e o Shopping Rua Grande estão com obras aceleradas.

IEMA Gastronomia e Restaurante Escola

A primeira unidade do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) voltado para a Gastronomia está sendo implantado no Centro Histórico. A nova unidade IEMA funcionará como restaurante escola: os alunos terão aulas práticas e serão produzidas refeições no restaurante que funcionará no andar térreo do prédio.

No IEMA Gastronomia serão disponibilizados cursos variados, como cozinheiro, garçom e comidas típicas maranhenses, divididos em dois módulos: Cursos de Formação Inicial e Continuada (FICs) e cursos técnicos. O prédio do IEMA Gastronomia fica localizado na Rua do Egito.

Shopping Rua Grande

O Centro Histórico de São Luís vai receber, em julho deste ano, o Shopping Rua Grande, que oferecerá o conforto e a segurança de um shopping convencional, ao mesmo tempo em que terá um andar especial dedicado para a difusão da cultura maranhense. A obra está sendo arquitetada por uma equipe de profissionais qualificados e por meio de incentivo do Programa Adote um Casarão, do Governo do Maranhão.

Executado pela Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), o programa Adote o Casarão disponibiliza, por meio de editais, imóveis pertencentes ao Governo do Maranhão, no Centro Histórico de São Luís, que estejam sendo subutilizados ou estejam vazios. O adotante, em contrapartida, deve revitalizar e manter o imóvel e fazer uso exclusivo para as atividades indicadas no contrato.

OUTRAS INICIATIVAS

Projeto Cores da Cidade

Realizado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma), o projeto Cores da Cidade está propiciando em sua fase inicial nova pintura e melhoramento da fachada e 31 imóveis de ruas localizadas entre a Praça Santo Antônio. A ideia é estimular a preservação do patrimônio e incentivar as pessoas a residirem no Centro.

Aluguel no Centro

Gerido pela Segov, o projeto Aluguel no Centro, que visa garantir o pagamento de 80% do pagamento do aluguel de moradias históricas e que estejam em condições de habitação na região do Centro Histórico de São Luís. 

O processo para ser um locatário beneficiado pelo programa se dá através da inscrição do imóvel pelo site aluguelnocentro.ma.gov.br, entrega da documentação necessária e laudo do imóvel realizado pela equipe de engenharia da Segov. 

Para aqueles que querem morar no Centro, as inscrições foram abertas na última segunda-feira (3) e podem ser realizadas no site aluguelnocentro.ma.gov.br.

– Publicidade –

Outros destaques