quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

Emoção e reconhecimento marcaram a noite de celebração da medicina maranhense

Desde o ano de 2017, o Grupo Dom, através de suas empresas da área de saúde, criou e promove um evento voltado para a comunidade médica, que visa reconhecer, agradecer e celebrar o legado de trabalho e dedicação de profissionais que tanto fizeram pela saúde dos maranhenses.

Trata-se da Noite da Medicina Maranhense, um evento de confraternização entre a classe médica, que já virou tradição, e sempre muito prestigiada. E após um hiato de 2 anos sem o evento, interrompido pela pandemia da Covid19, ele voltou a ser promovido; agora contando também com o apoio do Grupo Fleury / Inlab associado ao Grupo Dom nessa justa homenagem.

Os mais de 300 profissionais que integram essas empresas de saúde indicam os médicos que foram inspiradores em suas carreiras e que são exemplos de dedicação profissional. Os mais votados são homenageados. Ao longo dos últimos anos, o evento já prestou um justo reconhecimento para cerca de 40 profissionais em suas edições passadas.

Esse ano o evento teve como palco o Illa Gasttro Bar no Calhau, e reuniu mais de 250 médicos convidados; sendo 12 homenageados e uma menção póstuma especial.

Detalhe: Nessa edição, a homenagem foi direcionada a médicos e médicas que estiveram comandando grandes equipes na linha de frente do enfrentamento da Covid19 em São Luís, nos principais hospitais e unidades de saúde da capital; além de grandes médicos veteranos que são pura inspiração para diversas gerações de profissionais. Também foi feita uma homenagem póstuma ao ex- Presidente do CRM-MA, Dr. Abdon Murad, falecido recentemente.

Como ressaltou o sócio do Grupo Dom e um dos anfitriões do evento, Gustavo Almeida, a homenagem foi ainda mais emocionante, pelo histórico de lutas e superações enfrentadas por estes profissionais nos últimos anos:

“O mundo viveu anos de incerteza e de muito trabalho por parte dos médicos das linhas de frente de hospitais voltados ao tratamento da Covid-19. Mais que profissionais dedicados, tivemos heróis e heroínas que foram incansáveis e essenciais para salvar vidas e restituir a saúde de tantos maranhenses. Esses homenageados deste evento, na verdade, representam cada médico e médica desse Estado. Infelizmente não conseguimos reunir todos aqui, mas saibam que todos são merecedores de todo o reconhecimento. E esses homenageados representam cada médico e médica dessa enorme linha de frente; assim como os grandes médicos que marcaram época e influenciaram diversas gerações. O Grupo Dom sente-se feliz em poder realizar esse evento, agora em parceria com o Grupo Fleury / Inlab, que é uma referência em excelência na saúde” declarou Gustavo Almeida.

Entre os profissionais homenageados estavam médicos e médicas responsáveis por serviços em grandes hospitais privados e públicos da capital maranhense, além de verdadeiros ícones da medicina maranhense. Receberam diplomas de honra os seguintes profissionais: Dra. Sílvia Mochel; Dra. Ana Cláudia Pinho de Carvalho; Dr. Cláudio Revil; Dr. Alexandre Guilherme Ribeiro de Carvalho; Dr. Serafim Gomes de Sá Júnior; Dr. Igor Noronha Pereira Calegari; Dr. Arthur Lopes Gonçalves Almeida; Dr. Raimundo Valois Neto; Dra. Maria Célia Buzar; Dr. Natalino Salgado; Dr. Pedro Aragão; Dr. Nagib Abdala e In Memoriam Dr. Abdon Murad, Ex- Presidente e do CRM-MA.

Para a Dir. Médica e Responsável Técnica do Hospital do Servidor Estadual HSE / HSLZ, Dra. Sílvia Mochel essa homenagem foi emocionante pois marca uma vitória especial:

“Em toda a minha vida profissional, o enfrentamento do período no ápice da pandemia da Covid19 foi o mais desafiador para mim, e agora receber esse reconhecimento foi emocionante e um símbolo de vitória. Confesso que passou um filme da minha vida, desde a trajetória acadêmica até a formatura em medicina, tudo o que já vivi na profissão e em especial os dias difíceis junto aos meus colegas do HSE / HSLZ lutando pela vida dos nossos pacientes de Covid19. Fique muito feliz com essa homenagem” declarou Dra. Sílvia Mochel.

O cardiologista e intensivista Dr. Serafim Jr., atual Coordenador da Emergência do Hospital UDI considerou essa homenagem como um marco em sua vida:

“Ter sido reconhecido mediante a indicação de mais de 300 colegas médicos, pelo meu trabalho nessa fase pandêmica e que foi um problema de saúde dos mais marcantes dos últimos 50 anos, é algo que me deu muita satisfação. Meu trabalho na pandemia da Covid19 foi feito com muita dedicação e carinho, e tentei ser o mais humano possível com todos os nossos pacientes. Essa pandemia foi realmente uma catástrofe mundial, algo que abalou o mundo todo e também aos médicos. Todos nós tivemos medo de morrer. E o meu papel era dar segurança ao paciente, mostrando que a maioria dos casos conseguiria uma boa evolução, e acima de tudo, quis mostrar e reforçar que a medicina baseada em ciência e em evidência é a medicina correta e que salva. E por tudo isso, ser agora reconhecido é um marco. Essa homenagem será inesquecível na minha vida, acima de qualquer ganho financeiro. Seguirei buscando fazer sempre o melhor pela medicina e por nossos pacientes” disse emocionado Dr. Serafim Jr.

O médico e atual Reitor da UFMA, Dr. Natalino Salgado, que está prestes a completar 50 anos de formado, foi destacado para fazer o discurso em nome de todos os homenageados dessa edição da Noite da Medicina Maranhense:

“É uma grande responsabilidade ter sido escolhido para falar em nome dos homenageados, esse seleto grupo de médicos e médicas destacados aqui por seus feitos em prol da medicina. Rendo meus aplausos e agradeço aos grupos Dom e Fleury / Inlab, que dão uma demonstração de valorização da classe médica com essa iniciativa. O fator humano na prática da medicina merece ser dignificado. E esse evento vem mostrar que nós homenageados aqui, estamos no caminho certo. Reconhecer é uma forma de agradecimento. E o olhar de um médico, mesmo em meio a toda a tecnologia atual, ainda é primordial e insubstituível. No atual mundo pandêmico, em que a saúde se tornou prioridade máxima, desejo mais e mais reconhecimentos como esse, a todos os homens e mulheres que ao invés de armas, envergam estetoscópios para salvar vidas e aliviar dores. Cuidar da vida humana é um chamado e um sacerdócio, e sobretudo, um privilégio que Deus nos deu. Sigamos, a vida se faz “é no meio da travessia” como disse Guimarães Rosa” declarou o Dr. Natalino Salgado

– Publicidade –

Outros destaques