segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Empresários que defendem golpe de estado são alvo de busca e apreensão da Polícia Federal

A Polícia Federal executa, na manhã desta terça-feira (23), mandados de busca e apreensão em endereços relacionados a  empresários que se mostraram favoráveis a um “golpe de estado” se o presidente Bolsonaro não conseguir a reeleição.

As manifestações fora postadas em grupo de mensagens mantido pelos empresários e reveladas pelo colunista do Site Metrópoles, Guilherme Amado.

Ao todo são oito empresários os focos dos mandados, que estão sendo executados em endereços localizados em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Ceará. A operação foi autorizada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes e envolve 35 policiais federais.

Entre os alvos da Operação estão Afrânio Barreira Filho (restaurante Coco Bambu);

Ivan Wrobel (da Construtora W3); José Isaac Peres (rede Multiplan de Shoppings); José Koury (Barra World Shopping); Luciano Hang (Lojas Havan); Luiz André Tissot (Grupo Serra); Marco Aurélio Raymundo (Mormai); e Meyer Joseph Nirgri (Tecnisa).

Entre os mandados em execução nenhum envolver mandado de prisão. Porém foi determinado pelo ministro Alexandre de Moraes o bloqueio de bens e das redes sociais dos envolvidos, a quebra dos sigilos bancários e a tomada de depoimento dos envolvidos.

– Publicidade –

Outros destaques