quinta-feira, 30 de maio de 2024

Flávio Dino é eleito novo governador do Maranhão

Com 90% das urnas apuradas o candidato do PCdoB têm 63,81% dos votos, contra 33,36% do segundo colocado, Lobão Filho do PMDB

 

 

Flávio Dino é o novo governador do Maranhão, oito anos depois, um candidato de oposição volta a vencer a disputa ao Palácio dos Leões. Com 90% das urnas apuradas o candidato do PCdoB têm 63,81% dos votos, contra 33,36% do segundo colocado, Lobão Filho do PMDB. Os votos brancos somam 4,15% e os nulos, 9,71. 

Depois da derrota nas eleições de 2010 ao governo do estado, Flávio Dino conseguiu aproximar a maioria dos partidos que são oposição ao atual governo, esta aliança, apesar de alguns percalços antes das eleições, conseguiu se unir e foram para a disputa.

Ao longo do período eleitoral a TV Guará divulgou nove pesquisas, em todas o resultado apontava a vitória de Flávio Dino no primeiro turno, como ocorreu neste 05 de outubro.

Magistratura

Esta será a primeira vez que o ex-juiz Flávio Dino governará o estado. Flávio Dino de Castro e Costa nasceu em São Luís e tem 46 anos. Começou a vida política em movimentos estudantis, formou-se em direito pela Universidade Federal do Maranhão, passou em primeiro lugar no concurso para juiz federal. Foi presidente da Associação Nacional de Juízes Federais e secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça.

Vida política

Renunciou a carreira de juiz aos 38 anos, para se dedicar a política, onde foi eleito em 2006 para deputado federal pelo PCdoB. Foi candidato a Prefeito de São Luís em 2008, quando perdeu para João Castelo. Dois anos depois disputou pela primeira vez as eleições para o governo do Estado, quando acabou derrotado pela governadora Roseana Sarney, mas ficou na frente do ex-governador Jackson lago. No ano seguinte assumiu a presidência da Embratur.

Ao lado do vice-governador eleito, Carlos Brandão, do PSDB, tomará posse em 1º de janeiro de 2015. Flávio Dino disputou a eleição pela Coligação “Todos Pelo Maranhão”, formada pelo PCdoB, PSB, PTC, PPS, PDT, PSDB, PP, PROS e Solidariedade

– Publicidade –

Outros destaques