quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Governador apresenta plano de ações

 Na tarde da última segunda-feira (26), foi realizado o primeiro diálogo do Governo do Estado do Maranhão com os movimentos sociais, sindicatos e trabalhadores rurais do estado. O Governador Flávio Dino apresentou o Plano de Ações “Mais IDH” e ouviu os pleitos e sugestões do setor além de pedir a contribuição dos trabalhadores para melhorar a qualidade de vida nos 30 municípios com o índice de desenvolvimento mais baixos do estado.

 

 

No encontro, entre os assuntos pautados, o destaque foi para a urgência que o Maranhão tem em alterar a dura realidade social em que vive a população e os desafios de aliar  desenvolvimento econômico e social e democratização da renda.  

 

 

“Nessas cidades nós iremos implementar uma série de ações práticas concretas com metas, prazos, em articulação com o poder público municipal, mas também com toda a sociedade civil, com os sindicatos, conselheiros tutelares, agentes comunitários, igrejas, visando garantir que essas ações possam alterar não apenas as estatísticas, mas, sobretudo, alterar a condição de vida do povo maranhense”, explicou Flávio Dino.

 

 

Ainda segundo o Governador, o objetivo da reunião foi construir um pacto político entre o Governo Estadual e a sociedade civil (trabalhadores rurais) e para isso, os movimentos sociais terão acento  no Comitê Gestor do Plano “Mais IDH” que realizará assembleias para eleger os representantes que irão compor o Comitê. 

 

 

Segundo o governador, o objetivo da reunião foi construir um pacto político entre o Governo do Estado e a sociedade civil, representada pelos trabalhadores rurais. Além de ser interlocutor e articulador, junto à comunidade, os movimentos sociais terão acento no Comitê Gestor do Plano ‘Mais IDH’. Nos 30 municípios serão realizadas assembleias, em que as entidades irão escolher os representantes para compor o Comitê.

 

 

 

Participaram da reunião representantes de sindicatos de trabalhadores rurais dos 30 municípios, Movimento das Quebradeiras de Coco, Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar (Fetraf), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Território de Cidadania e outras entidades.

– Publicidade –

Outros destaques