sábado, 24 de setembro de 2022

Homem é preso pela 4ª vez com pássaros silvestres para revender

Um homem foi preso por transporte de animais silvestres sem autorização. O que chama a atenção é que esse indivídou já tinha sido preso outras três vezes pelo mesmo crime. O caso ocorreu nesta quinta-feira (1º), por volta das 23h30, no km 576, da BR-316, próximo ao Povoado Brejinho, no município de Caxias.

A prisão aconteceu após uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) dar ordem de parada a um homem de 44 anos, que dirigia um VW Voyage, de cor prata. Foi solicitada a documentação pessoal e do veículo. Durante consulta aos sistemas foi verificado que já havia registro de ocorrência criminal nos sistemas para o homem, e a equipe decidiu aprofundar a fiscalização.

Foi realizada busca no interior do veículo e ao abrir o porta-malas foram encontradas três gaiolas grandes com pássaros silvestres das espécies Curió, Trinca-ferro e Pipira-azul (Sanhaçu-cinzento). Diante dos fatos a equipe se deslocou até a Unidade Operacional PRF – UOP de Caxias para realizar os procedimentos.

Após conferência dos animais foram encontrados um total de 161 pássaros assim distribuídos: Gaiola 1 com 117 curiós (Sporophila angolensis), Gaiola 2 com 29 curiós (Sporophila angolensis) e Gaiola 3 com 13 Trinca-ferros cinza (Saltator coerulescens) e 2 Sanhaçu-Cinzento (Tangara sayaca) também chamado de Pipira-Azul. Ressalta-se que os animais estavam acondicionados em pequenos espaços e privados de comida e água caracterizando assim os maus-tratos.

Indagado sobre o animais o homem informou que veio de Fortaleza-CE para a cidade de Zé Doca no estado do Maranhão. Que se dirigiu até a zona rural onde adquiriu todos os animais pelo valor de R$ 1.500. Que não lembra o nome do vendedor e que revenderia os animais na capital cearense.

Informou que revenderia pelo preço estimado de R$ 100 cada pássaro. Mas esses pássaros depois de acostumados em gaiolas e começarem a cantar chegam a valer mais de R$ 2 mil a unidade.

Nos sistemas PRF foram encontradas outras três ocorrências para o homem pelo mesmo motivo. Uma em 18 fevereiro de 2018 em Mossoró-RN, outra em 4 março de 2020 em Chorozinho-CE e o outra em 14 maio de 2022 em Caxias-MA.

O veículo utilizado para o crime ficou na Unidade Operacional PRF de Caxias para encaminhamento ao órgão ambiental competente. Os animais foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres – CETAS, do IBAMA, na cidade de Teresina-PI.

O homem detido foi qualificado como Autor de Matar, perseguir, caçar, apanhar, vender espécimes da fauna silvestre e Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos infringindo os artigos 29 e 32 da Lei 9.605/98.

– Publicidade –

Outros destaques