quinta-feira, 30 de junho de 2022

G10 Editora

Horário eleitoral começa no rádio com homenagens a Eduardo Campos

Começou às 7h desta terça-feira (19) o horário eleitoral gratuito no rádio, e os candidatos aproveitaram o primeiro programa para homenagear Eduardo Campos, candidato do PSB que morreu em um acidente de avião em Santos (SP) no dia 13 de agosto.

O primeiro programa foi o do próprio PSB, que reproduziu um discurso de Campos, feito à ocasião da morte do escritor Ariano Suassuna. Aécio Neves (PSDB) também aproveitou a oportunidade para homenagear o candidato morto.

Em outra oportunidade, o tucano criticou o governo, dizendo que “quando o governo vira problema, tudo vira problema”.

No bloco dedicado ao PT, as homenagens ficaram por conta do presidente Lula. Ao final do programa de Dilma Rousseff, o ex-presidente disse que tinha um afeto de pai e filho pelo ex-governador de Pernambuco, e que suas palavras devem ser incorporadas pelo povo brasileiro: “Nunca, jamais desistir do Brasil”.

Lula aproveitou a oportunidade para declarar apoio à presidente, dizendo que ela é a “pessoa certa para manter o País no rumo certo”.

A campanha do presidenciável Eduardo Jorge (PV) também usou seu tempo para fazer uma homenagem a Campos, ao qual se referiu como o “jovem líder nordestino”.

Levy Fidelix (PRTB) disse que a atual imagem do País não corresponde à realidade, e promoveu a ideia de “endireitar” o Brasil. Eduardo Campos também ganhou uma homenagem na abertura do programa de Eymael (PSDC). Everaldo Pereira abordou, prioritariamente, a questão da segurança pública.

Luciana Genro (PSOL) aproveitou o primeiro programa para ser apresentada ao público. A introdução da candidata socialista ficou a cargo de Marcelo Yuka, um dos fundadores da banda O Rappa.

Ao meio-dia será o reprise do programa desta manhã em cadeia nacional de rádio. Às 13h e às 20h30, ocorre o horário eleitoral gratuito na TV.

Divisão

O horário eleitoral gratuito em rádio e na televisão desta terça terá as inserções dos candidatos à Presidência da República e à Câmara dos Deputados. Com uma coligação de nove partidos, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), tem 11 minutos e 24 segundos para expor suas propostas. Essa duração corresponde a quase metade de todo o tempo dedicado aos presidenciáveis, que é de 25 minutos ao todo.

Os adversários da petista têm, juntos, 13 minutos e 36 segundos. A coligação de Aécio Neves (PSDB) ficou com 4 minutos e 35 segundos e a do PSB, que agora terá a ex-senadora Marina Silva como cabeça de chapa, ficou com 2 minutos e 3 segundos. No primeiro turno, a propaganda política será exibida até o dia 2 de outubro.

O cenário eleitoral sofreu uma grande mudança na última semana com a morte de Eduardo Campos (PSB), que aparecia em terceiro lugar na corrida ao Planalto.

Os demais candidatos têm os seguintes tempos: Pastor Everaldo (PSC), 1 min 10 s; Eduardo Jorge (PV), 1 min 04 s; Luciana Genro (Psol), 51 s; Eymael (PSDC), 45 s; Levy Fidelix, 47 s; Zé Maria PSTU, 45 s; Mauro Iasi (PCB), 45 s; e Rui Pimenta (PCO), 45 s.

 

Veja como serão distribuídas as inserções:

Terças, quintas e sábados

Candidatos à Presidência – das 7h às 7h25 e das 12h às 12h25 no rádio, e das 13h às 13h25 e das 20h30 às 20h55 na televisão

Candidatos a deputado federal – 7h25 às 7h50 e das 12h25 às 12h50 no rádio, e das 13h25 às 13h50 e das 20h55 às 21h20 na televisão

Segundas, quartas e sextas

Candidatos a governos e ao Distrito Federal – das 7h às 7h20 e das 12h às 12h20 no rádio, e das 13h às 13h20 e das 20h30 às 20h50 na televisão

Candidatos a deputado estadual ou deputado distrital – das 7h20 às 7h40 e das 12h20 às 12h40 no rádio, e das 13h20 às 13h40 e das 20h50 às 21h10 na televisão

Candidatos ao Senado – das 7h40 às 7h50 e das 12h40 às 12h50 no rádio, e das 13h40 às 13h50 e das 21h10 às 21h20

– Publicidade –

Outros destaques