terça-feira, 28 de junho de 2022

G10 Editora

Hospital de Câncer do Maranhão é inaugurado

Foi inaugurado nesta segunda-feira (25), o Hospital de Câncer do Maranhão ?Dr. Tarquínio Lopes Filho?, unidade especializada que conta com 123 leitos de internação clínica, cirúrgica, de UTI e semi-intensivos.

Após descerrar aplaca de inauguração da unidade, a governadora destacou a importância do mais novo serviço de saúde oferecido aos maranhenses. ?”O nosso estado precisava de um hospital como este, tenho certeza que salvaremos muitas vidas oferecendo tratamento específico e necessário. Posso garantir que nosso hospital conta comum a equipe médica altamente competente e aproveito para pedir que atendam não apenas com o profissionalismo e eficiência, mas com carinho cada paciente”?, ressaltou.

O diretor do Hospital do Câncer do Maranhão, Luiz Alfredo Netto Guterrez, disse que todos os pacientes oncológicos que estavam na fila de espera por cirurgias na unidade de saúde já foram atendidos, agilizando os procedimentos. “?O atendimento era resumido em cinco poltronas de quimioterapia, dois leitos de observação, um poltrona de medicação e 10 leitos de internação. Hoje, temos toda a estrutura necessária para atender o paciente portador de câncer, triplicando a capacidade de atendimento?”.

 

Ampliação dos serviços

O Hospital Tarquínio Lopes Filho já oferecia assistência oncológica, clínica e cirúrgica,mas dispunha de apenas 24 leitos para pacientes com câncer, o que limitava sua capacidade de atendimento. Com o remanejamento das demais clínicas cirúrgicas para o Hospital de Alta Complexidade Dr. Carlos Macieira, foi possível transformara unidade de saúde no Hospital de Câncer do Maranhão.

Para ampliar o Serviço de Pronto Atendimento (SPA), a unidade de cuidados paliativos e o salão de quimioterapia do Hospital de Câncer do Maranhão, foi realizado o remanejamento do atendimento de ambulatório para o Centro Ambulatorial de Atenção à Saúde do Paciente Oncológico, instalado na avenida São Luís Rei de França, no Turu.

O SPA, que já funciona 24 horas, contará com consultório, salas de classificação de risco,dois leitos de estabilização, sala de medicação (com cinco poltronas elétricas),seis leitos de observação feminina e oito masculinos.  Além disso, o hospital aumentou de sete para 21 o número de poltronas com pontos de infusão no salão de quimioterapia (onde o paciente recebe o medicamento quimioterápico). 

Uma enfermaria de cuidados paliativos (definidos pela Organização Mundial de Saúde em 1990, e recomendados para todos os países como parte da assistência integral ao ser humano) também foi equipada dentro da unidade, com 14 leitos.

– Publicidade –

Outros destaques