quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Hospital Santa Casa de Misericórdia receberá energia solar

Foi assinado um Termo de Cooperação entre a Equatorial Maranhão e o Hospital Santa Casa de Misericórdia para a viabilização de um projeto de eficiência energética que trará redução da conta de energia do hospital, por meio da troca de equipamentos e da construção de uma mini usina solar (energia fotovoltaica) no hospital. A ação faz parte do projeto E+ Energia do Bem da Equatorial, que integra a plataforma de sustentabilidade do Grupo Equatorial Energia, em parceria com o Programa de Eficiência Energética, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

O projeto contempla o investimento de aproximadamente R$ 485.000,00 com a instalação de um Sistema Fotovoltaico de 101,20 kWp para o Hospital, além da substituição de 216 lâmpadas comuns por outras de LED, que consomem menos energia, e ainda a substituição de 16 aparelhos de ar condicionado. O projeto vai gerar economia média de 35% na conta de energia da Santa Casa, o que proporcionará importantes ganhos para a instituição com a economia mensal na conta de energia elétrica e que, consequentemente, resultará em mais recursos disponíveis para o atendimento aos pacientes.

A Santa Casa de Misericórdia de São Luís foi uma das primeiras instituições de saúde do estado. Suas instalações existem desde 1836, e assim como toda Santa Casa, a da cidade de São Luís também é uma instituição filantrópica, ou seja, não possui fins lucrativos. O seu foco de atendimento em especial são os pacientes do SUS, no entanto a Santa Casa de São Luís também atende convênios e pacientes particulares. Todo o dinheiro arrecadado nestes casos é revertido em melhorias à instituição e em manter o corpo de funcionários.

Estiveram presentes durante a assinatura, o Presidente da Equatorial Maranhão Sérvio Túlio, o Diretor De Relações Institucionais José Jorge Soares, a Gerente de Relacionamento com Clientes Francila Soares, o Diretor da Santa Casa de Misericórdia Dr. Ibrahim Assub, o Gerente Financeiro Augusto Melo, a Coordenadora Geral de Enfermagem Alane de Fátima, os Administradores Adriana França e Marcos Sousa, além de colaboradores do hospital e da Equatorial Energia.

De acordo com o Presidente da Equatorial Maranhão Sérvio Túlio, “hoje anunciamos para o hospital esta importante parceria para um projeto de eficiência energética da Equatorial e ANEEL, que vai ajudar bastante no trabalho que é realizado aqui. Estamos muito felizes em poder realizar esta obra que vai beneficiar muita gente”, destacou o Presidente.

Segundo o Diretor da Santa Casa de Misericórdia Dr. Ibrahim Assub, essa ação de eficiência energética será muito bem-vinda ao hospital. “Nós aqui temos uma conta de energia bastante elevada, e esse projeto beneficiará muito a nossa casa. Vamos conseguir aplicar mais recursos para ajudar a tanta gente que busca atendimento por aqui”, declarou o Diretor.

Histórico do E+ Energia do Bem
Anteriormente, instituições como o Asilo de Mendicidade, Casa Sonho de Criança/Lar Irmã Mônica (Grupo Solidariedade é Vida), Lar de José e o Hospital do Câncer Aldenora Bello receberam ações de Eficiência Energética da Equatorial, por meio do E+ Energia do Bem, um dos programas da plataforma de sustentabilidade do Grupo Equatorial Energia.

O investimento recente no Hospital do Câncer Aldenora Bello, por exemplo, foi de aproximadamente R$ 870 mil e contemplou a instalação de uma mini usina fotovoltaica no Hospital, com 495 placas solares, que permite geração de aproximadamente 227.470 kwh/ano, por meio da energia solar. Isso significa economia média esperada de 30% na conta de energia do Hospital do Câncer, o que representa a redução de mais de R$ 120 mil reais por ano na conta de energia da instituição. O valor economizado representa mais possibilidade de investimentos em equipamentos e insumos, contribuindo para o aumento da capacidade de atendimento do Hospital, trazendo melhoria no acolhimento dos pacientes e seus familiares. Além das placas solares, o projeto entregue recentemente incluiu a troca de 07 refrigeradores e cerca de 265 lâmpadas que deram espaço para outras, novas e de menor consumo de energia elétrica.

– Publicidade –

Outros destaques

– Publicidade –

mais recentes

– Publicidade –