quarta-feira, 22 de maio de 2024

Inquérito sobre incêndio no Rio Anil Shopping será concluído em 30 dias

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM-MA) está seguindo com os trabalhos para identificar as causas do incêndio ocorrido no Rio Anil Shopping. O local, segundo a corporação, foi interditado por tempo indeterminado e passará por vistoria técnica.

A ação inicial teve como foco o combate ao incêndio e as buscas por vítimas, resgate e devidos atendimentos aos feridos. Duas pessoas morreram. Alguns feridos foram levados para as unidades da rede estadual de saúde, onde estão sendo atendidos. Varreduras estão sendo realizadas no local para retirar materiais de escombros.

Ao todo, 45 bombeiros fizeram os trabalhos de resgate e de primeiros cuidados aos feridos no incêndio. A operação dos bombeiros, feita de forma diligente, começou por volta das 16h, instantes depois de ter ocorrido o incidente. “Os trabalhos começaram com buscas bastante minuciosas. Agora, vamos dar início a uma nova fase de trabalho, com dois peritos de incêndio. Nós precisamos encontrar qual foi a causa desse incêndio e também teremos um trabalho de vistoria pela Defesa Civil Estadual”, informou o comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, coronel Célio Roberto de Araújo.

Ainda segundo o coronel, o trabalho de vistoria tem o intuito de saber até que ponto a estrutura física do shopping foi comprometida. “Nós interditamos o shopping por tempo indeterminado. Precisamos avaliar essa parte estrutural e ele só será liberado após a garantia de que o shopping atende todas as condições de segurança”, afirmou Célio Roberto.

Inquérito

Na noite de terça-feira (7), equipes do Instituto de Criminalística (ICRIM) da Polícia Civil estiveram no local realizando os primeiros levantamentos. Todo o material coletado pelos técnicos dará suporte para a abertura de inquérito policial, com intuito de apurar possíveis responsáveis pelo incêndio.

“O prazo oficial é de 30 dias. Mas o resultado desse inquérito deve ser prorrogado devido à complexidade do caso. Vamos ter as oitivas, vamos analisar os resultados das vistorias feitas. Uma série de procedimentos precisam ser feitos para que cheguemos à conclusão do inquérito”, afirmou o delegado Geral da Polícia Civil, Jair Paiva.

A perita geral Kelly Veiga contou que a equipe da perícia está desenvolvendo os trabalhos de exames periciais para determinar a principal causa do incêndio. “Com a liberação do espaço pelo Corpo de Bombeiros dando total segurança, a equipe da perícia vai desenvolver os trabalhos dos exames periciais no local do incêndio para determinar a causa, o motivo propiciador e principal causador do incêndio. Como a estrutura é muito grande, foi de grandes proporções, a gente tem que trabalhar com segurança, sobretudo, e não podemos definir um prazo certo para finalizar os exames”, pontuou a perita.

Ela falou também que uma equipe do Instituto de Identificação (Ident) atuou no local. Uma das vítimas foi identificada de forma imediata, mas a outra, devido ao estado avançado de carbonização, passará por exame de DNA para ser identificada.

O incêndio

O incêndio teve início em uma das salas de cinema do shopping, que se espalhou rapidamente para outras salas. Parte da estrutura do forro desabou. Os feridos foram encaminhados para hospitais das redes estadual e municipal de saúde, além da rede particular.

– Publicidade –

Outros destaques