sábado, 4 de fevereiro de 2023

MA cria mais de 45 mil novos empregos e Porto do Itaqui bate recorde de movimentação

Apesar da crise nacional e da ressaca econômica herdada do período mais rigoroso da pandemia de Covid-19, o Maranhão tem números importantes para comemorar quando o assunto é emprego e renda.

De acordo com os últimos dados divulgados pelo novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no acumulado de 2022, o estado contabilizou a criação de 45.843 novos empregos de carteira assinada. Ainda de acordo com o novo Caged – dispositivo do Ministério do Trabalho e Emprego para acompanhar a situação da mão de obra formal no Brasil -, o Maranhão obteve a maior alta proporcional da região Nordeste (8,731%), no acumulado do ano até novembro de 2022. “Em termos proporcionais, somos um dos estados do Nordeste que mais gerou empregos, além de estar entre os estados brasileiros com mais empregos com carteira assinada. Isso mostra que os investimentos realizados foram bem aplicados e é assim que vamos continuar”, disse o governador Carlos Brandão, durante entrevista a uma TV.

Retomada da produção de alumínio e Porto do Itaqui

Além dos investimentos públicos em obras, que ajudaram a estimular o setor da construção civil, o bom resultado também pode ser computado a dois fatores: a retomada da produção de alumínio e o bom volume de movimentação de cargas via Porto do Itaqui.

Em abril deste ano, o Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar), gerido pela companhia americana Alcoa Corporation, retomou as atividades de transformação da alumina em alumínio metálico. A unidade produtiva da Alumar especializada nesse ramo da produção estava com as atividades suspensas desde 2015, devido ao alto custo das tarifas de energia elétrica no Brasil.

Outro possível vetor para o crescimento da geração de empregos formais este ano foi a grande movimentação de cargas registradas em 2022 no Porto do Itaqui. Administrado pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), o Porto do Itaqui teve em junho de 2022 um marco histórico na movimentação mensal de cargas.

Com 3.403.059 toneladas de cargas movimentadas nesse período, o Itaqui superou o recorde mensal anterior, conquistado em abril de 2021, correspondente a 3.401.941 toneladas. O volume de granéis sólidos foi o destaque do mês, chegando a um total de 2.405.303 toneladas e 6% acima da movimentação de abril do ano passado. “A previsão é fechar 2022 com mais de 33,5 milhões de toneladas de cargas movimentadas, volume inédito na história do porto público do Maranhão”, afirma o presidente da EMAP, Ted Lago.

Premiações nacionais e internacionais

Foi também no ano de 2022 que o Porto do Itaqui recebeu premiações por sua gestão, expansão de infraestrutura e por possuir o maior número de certificações ISO entre os portos públicos. Em junto deste ano levou quatro troféus no Prêmio Portos + Brasil, do Ministério da Infraestrutura: 1º lugar no Ranking do Índice da Gestão das Autoridades Portuárias, 1º lugar em Execução de Investimentos Planejados, 1º lugar em Variação do lucro operacional Ebtida e 2º lugar em Crescimento da Movimentação de Cargas dos Portos Públicos.

Em novembro, foi agraciado com o primeiro lugar no Prêmio CIDESPORT de Porto Público com Maior Número de Certificações ISO, à frente dos portos de Suape (PE) e São Francisco do Sul (SC). Com certificações que atestam excelência na gestão da Qualidade (ISO 9001), do Meio Ambiente (ISO 14001), da Segurança da Informação (ISO 27001) e da Segurança e Saúde Ocupacional (ISO 45001), o Itaqui é o porto público brasileiro a possuir o maior número de selos ISO.

Já em dezembro deste ano, o Porto recebeu uma premiação internacional do setor. Concedido pela Organização dos Estados Americanos (OEA), o Porto do Itaqui recebeu o Prêmio de Excelência da Indústria Portuária em 2022, na categoria Desenvolvimento de Infraestrutura Portuária. “Fruto do nosso modelo de gestão por resultados, uma governança que trouxe desenvolvimento econômico e social, além de aumento de arrecadação para o estado”, afirmou Ted Lago.

Os investimentos em infraestrutura no Porto do Itaqui somam R$ 2 bilhões, entre recursos públicos e privados aplicados de janeiro de 2019 até o momento. Só em 2022, a EMAP investiu mais de R$ 500 milhões em um conjunto de obras que visam elevar a capacidade de movimentação de cargas do porto para além de 40 milhões de toneladas/ano até 2025.

– Publicidade –

Outros destaques