terça-feira, 31 de janeiro de 2023

Mais de 18 milhões de brasileiros sofrem com problemas de ansiedade



Em um país cada vez mais ansioso, pessoas precisam criar mecanismos para controlar os sintomas da disfunção 
 
Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) comprovam que 18,6 milhões de pessoas, apenas no Brasil, sofrem de ansiedade. Insônia, medo irracional, tensão muscular, crises de pânico, problemas digestivos, taquicardia, mãos frias, sudorese são alguns dos sinais que indicam um possível quadro com esse transtorno. Saber controlar os primeiros impulsos é primordial para que o indivíduo consiga manter qualidade de vida e bem-estar. 
 
De acordo com a coordenadora do curso de Psicologia do UNINASSAU — Centro Universitário Maurício de Nassau Paulista, Márcia Karine Monteiro, existem alguns mecanismos que podem ser colocados em pauta para acalentar os sintomas da ansiedade. “A meditação é uma delas. Concentrar o pensamento e controlar a respiração pode trazer melhora. Além disso, pintar desenhos com lápis de cor, ter uma rotina de exercícios físicos, tomar chá calmante antes de dormir são outras opções. Em casos mais graves, pode passar uma pedrinha de gelo na nuca, focando na sensação, pode apertar ou colocar o gelo na testa. Quando colocamos nossa atenção nessa sensação, os sintomas começam a dissipar”, ensina.
 
Ainda de acordo com Márcia Karine, a rotina exaustiva do dia a dia, o perfeccionismo, as pressões e cobranças podem ajudar a originar ou piorar o quadro. “Importante lembrar que saímos de um cenário de pandemia e muita gente começou a desenvolver os sintomas de ansiedade. Também indico a psicoterapia. É interessante ser acompanhado por um profissional. Esse espaço faz a pessoa possa ter mais autoconhecimento e entender melhor os pontos da vida onde precisa ajustar para ter mais satisfação pessoal”, finaliza.

– Publicidade –

Outros destaques