terça-feira, 31 de janeiro de 2023

Morre suspeito de envolvimento no assassinato de policial

Ele reagiu à abordagem de policiais do Serviço de Inteligência (SI), que realizavam uma operação na área.

 

Ricardo Romeu Moraes Barros, de 25 anos, suspeito de envolvimento na morte do tenente da Polícia Militar, Gilvan Roque Araújo Ramos, morreu na tarde desta terça-feira (19), no bairro Liberdade, em São Luís.

 

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o suspeito foi morto durante uma troca de tiros. Ele reagiu à abordagem de policiais do Serviço de Inteligência (SI), que realizavam uma operação na área.

 

O crime

O Tenente  Gilvan Roque Araújo Ramos, da Polícia Militar (PM), foi assassinado na madrugada desse domingo (17), no bairro Maranhão Novo, em São Luís. O policial foi morto a tiros quando tentava sair com o seu carro do local.

 

O veículo do militar teve a passagem obstruída nas proximidades de uma lanchonete, localizada em frente a um shopping da capital maranhense. Dois homens e duas mulheres estavam no carro que bloqueava a saída do veiculo.

 

Ao pedir que o grupo desbloqueasse a passagem, o militar foi atingido com disparos de arma de fogo.

 

Policiais da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam) socorreram Gilvan Roque. Ele foi levado para o Hospital Djalma Marques (Socorrão), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

Suspeitos presos

Denis Miranda da Silva, Dayedson Silva Pires e Rafaela Nunes dos Santos foram presos horas depois do crime, no bairro São Francisco. Eles têm passagem pela polícia.

 

Testemunha

A polícia conseguiu identificar uma testemunha do assassinato, que conta detalhes sobre o crime. O homem , que não quis ser identificado revelou que, depois de disparar, o suspeito ainda teria chutado o corpo do policial.

 

No vídeo, gravado por policiais logo após o crime, o flanelinha conta o que causou a confusão entre os assassinos e o policial.

 

Segundo o guardador de carros, o policial esperou a chegada do grupo na porta da lanchonete e teria reclamado aos bandidos que estava só esperando a chegada deles para que fosse embora. “Ele já desceu do carro chamado o policial de miserável e atirando”, disse o flanelinha.

 

Enterro

O corpo do tenente da Polícia Militar Gilvan Roque Araújo Ramos, de 30 anos, assassinado na madrugada desse domingo (17), em São Luís, foi enterrado na manhã desta segunda-feira (18), no Cemitério Jardim da Paz, em São José de Ribamar.

 

“É o terceiro policial que nós temos abatido este ano. É uma perda lamentável e, dessa vez, a gente verificou a maldade que as pessoas têm e a falta de respeito com a vida de qualquer que seja a pessoa”, lamentou o subcomandante da Polícia Militar do Maranhão, coronel Raimundo Sá.

 

O corpo do tenente saiu em cortejo da Academia de Polícia Militar Gonçalves Dias (APMGD), no bairro Calhau, e seguiu pelas principais ruas e avenidas da capital maranhense, em uma viatura do Corpo de Bombeiros.

 

Colaboraram Geyce Gomes, Diego Maciel e Elinalva Cardoso.

– Publicidade –

Outros destaques