domingo, 16 de junho de 2024

Mulher arma plano pra matar namorado e colocar culpa na ex-esposa da vítima

A polícia deflagrou uma operação denominada Louva-a-Deus. A ação busca prender envolvidos na morta de Marlício Nolasco, cujo corpo foi encontrado totalmente despido em frente à própria residência, na madrugada do dia 15 de agosto, em Vitória do Mearim. No local, constatou-se que a vítima foi alvejada por disparo de arma de fogo no peito.

A ação policial ocorreu nos municípios de Vitória do Mearim e São José do Ribamar, aqui na Grande Ilha. Ao total, foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela Comarca de Vitória do Mearim. Marcilio estava em relacionamento com amoroso com uma mulher, que conheceu no fim do ano 2022, através de aplicativo de relacionamentos e atualmente está grávida de quatro meses do filho da vítima.

Conforme apurado, nos últimos meses, Marcilio registrou várias ocorrências noticiando crimes de ameaça praticados supostamente por Marcelina de Sousa Nolasco, ex-companheira da vítima, com quem conviveu por oito anos. Todas as ameaças de morte foram feitas por mensagens de três contas de whatsapp, que utilizavam a foto de Marcelina no perfil. As mensagens eram direcionadas a Marcílio, mulher grávida e alguns familiares da vítima. Temendo pela própria vida e pela vida da atual namorada, Marcílio foi ouvido na Delegacia de Vitória do Mearim no início de agosto, ocasião em que representou contra Marcelina (ex-companheira).

Ocorre que, conforme apurado pela equipe de investigação, ao longo dos meses, de forma premeditada e planejada, a atual namorada da vítima era quem estava por trás das contas falsas de whatsapp. A mulher grávida criou uma narrativa falsa e fantasiosa na qual se passava por vítima, colocando de forma dolosa e criminal, elevada suspeição contra a ex-esposa de Marcílio, para que recaísse sobre ela qualquer responsabilização criminal pela morte dele.

Na madrugada do dia 15 de agosto, Marcílio estava sozinho dormindo em casa quando foi surpreendido duas pessoas. Os quartos de sua residência estavam completamente revirados, sendo deixado em cima da cama um dos Boletins de Ocorrência registrado pela vítima contra a ex. Foi dado cumprimento aos mandados de prisão temporária contra a namorada de Marcílio, que é investigada como mandante da morte, e contra um homem, que é investigado como um dos executores do crime. Interrogada em sede policial, a namorada de Marcílio confessou que estava juntamente com o suspeito durante a invasão na residência da vítima.

– Publicidade –

Outros destaques