segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Multidão prestigia início da programação do aniversário de 410 anos de São Luís 

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, abriu com chave de ouro, na noite da segunda-feira (5), a programação cultural em homenagem aos 410 anos da ‘Ilha do Amor’. Uma multidão dirigiu-se à Praça Maria Aragão desde o fim da tarde para brindar o Dia Municipal do Regueiro e aplaudir Eric Donaldson, um dos ícones da música jamaicana reverenciado na ‘Jamaica Brasileira’. 

“É o início de uma programação diversificada elaborada para agradar a todos os gostos. Afinal, São Luís merece. Além desta festa, estamos dando outros presentes para a nossa cidade por meio da inauguração de obras. Entregamos, por exemplo, a Clínica da Família e o antigo prédio do Banco do Estado, onde funcionará a Secretaria Municipal de Fazenda. No dia 8, a cidade ganhará outro presente, mas não vamos antecipar, porque é ainda uma surpresa”, disse Eduardo Braide, que chegou acompanhado da primeira-dama, Graziela Braide.

A massa regueira dançou ao som de um paredão e de vários DJs que se apresentaram sob uma tenda armada no meio da praça, a exemplo de Tássia de Paula, que engrossou o time de mulheres convidadas para abrilhantar o evento e divertir o público. “O reggae contagia e tem tudo a ver com São Luís. Eu vim para ver Eric Donaldson, pois já dancei muitas músicas dele”, disse a auxiliar de Enfermagem Margareth Mendes, moradora do bairro Forquilha, enquanto rodopiava ao som do repertório de Tássia.

O casal formado por Maria Antônia Lindoso, 75 anos, e José Luís, 71, do Bairro de Fátima, foi vestido com as cores da Jamaica e se apresentou no palco com as atrações. Eles se conheceram dançando e o fazem há 50 anos. “Nunca ensaiamos em casa e estamos sempre em sintonia na hora de executar os passos. Dançar rejuvenesce e nós nos sentimos sempre jovens”, disse ele.

No palco, a largada foi dada pela banda Raiz Tribal, que está completando 21 anos de trabalho e tem no comando Gil Enes e Keké Enes. Os irmãos deram um verdadeiro show e ainda chamaram os cantores João Victor Beydoun (filho de Fauzi Beydoun) e Regiane Alves.Victor mostrou sua versatilidade e desenvoltura herdados do pai, sendo bastante aplaudido.

Por volta das 23h, Eric Donaldson abriu a lista de atrações principais que se apresentarão até o dia 11 de setembro na Maria Aragão, contemplando diferentes vertentes, entre artistas e bandas locais e nacionais. O cantor começou entoando o hit “Cinderella”, música do álbum autoral “Juan de Bolas”, incendiando a plateia.

“É uma grande celebração em homenagem ao aniversário de São Luís e ao reggae, que os maranhenses festejam assim como nós fazemos na Jamaica, e isto é algo maravilhoso. É sempre bom retornar a esta cidade. E sou sempre muito bem recebido”, disse o jamaicano, fazendo referência, também, ao Dia Municipal do Regueiro, data instituída pela Lei 4102, de 30 de outubro de 2002, representando o marco e o reconhecimento histórico do reggae enquanto parte da cultura local.  

Repertório

O show contagiante de Donaldson teve um repertório já bastante conhecido dos maranhenses. As “pedras” rolaram e muitos aproveitaram para dançar agarradinho, fazendo jus a uma tradição que não existe em nenhum outro lugar do mundo quando se trata de reggae. Até o prefeito e a primeira-dama arriscaram uns passos. Canções como “Give me some loving”, “More love”, “Rocky Road” e “Your Love” foram cantadas em uníssono pelo tapete de gente que se concentrou na praça.

Considerado o “Rei dos Festivais”, apelido que ganhou na Jamaica, Eric Donaldson segue gravando canções exclusivas para radiolas de São Luís, o que o mantém em evidência na capital, transitando por várias vertentes do gênero, do rocksteady ao reggae feito para radiola.

A noite prosseguiu dançante com os DJs, sendo finalizada com a radiola FM Natty Nayfson, uma das mais famosas da capital. Nesta terça-feira (6), Dia Municipal do Tambor de Crioula, a programação terá continuidade a partir das 17h30 com show de Mariene de Castro e atrações locais.

Na quarta-feira (7), será a vez da ‘Noite do Piseiro’, tendo como atração principal o fenômeno João Gomes, uma das revelações desse gênero musical. Além dele, se apresentarão os artistas locais Bruno Shinoda e Fabrícia.No dia 8, aniversário de São Luís, será a vez de Diogo Nogueira encabeçar a ‘Noite do Samba’. A festa terá, ainda, a Banda CDC e convidados, com repertório atualizado de samba e pagode.

Silvanno Salles e Wanderley Andrade são as atrações da ‘Noite do Arrocha/Brega’, no dia 9. Os mais aguardados são Mesa de Bar e a cantora Fabiana Alves. No dia 10, Aline Barros soltará a voz na ‘Noite Evangélica’, com a presença das bandas Fogo e Glória e Marcados. No dia 11, encerrando a programação festiva na Maria Aragão, será a vez de Diego Fernandes e Adriana Arydes. A ‘Noite Católica’ terá, ainda, show de Gabriel Kzam.

Segundo o secretário municipal de Cultura, Marco Duailibe, o prefeito Eduardo Braide idealizou uma programação democrática para contemplar todos os públicos. “Este ano, pela primeira vez, o governo dialoga, também, com as religiões de matriz africana, que ganharam um dia especial dentro dessa homenagem para São Luís. Logo, é uma festa imperdível e ninguém deveria perder”, finalizou.

– Publicidade –

Outros destaques