sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

PM é morto em tiroteio na praia de Panaquatira

Foto: Divulgação / SSP

A polícia continua em busca dos outros integrantes do bando. 

 

 

Um tiroteio em Panaquatira, São José de Ribamar, terminou com cinco pessoas mortas neste sábado (23). Entre elas, o policial militar Max Miller, do 6º BPM (Batalhão de Polícia Militar). Ele reagiu a ação de seis criminosos que invadiram uma casa de praia onde acontecia uma festa.

 

Leia também:

 

Tenente da PM é assassinado em São Luís

Testemunha conta como policial militar foi morto

Corpo de tenente assassinado é enterrado no Jardim da Paz

Morre suspeito de envolvimento no assassinato de policial

 

Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), na troca de tiros, um dos bandidos também morreu. Com raiva após contatarem o óbito, comparsas dele dispararam contra outras pessoas que participavam de um festa no local. Além de Miller, os criminosos fizeram outras outras três vítimas.

 

Saiba mais de Policial 

 

Depois do crime, policiais do Serviço de Inteligência do GTM (Grupo Tático Móvel Albatroz) passaram a levantar informações sobre os autores. Um integrante do grupo, conhecido como “Nal Panaquatira”, foi encontrado em uma residência na Vila Alcione, também em São José de Ribamar.

 

Com a arma na mão, ele resistiu ao cerco montado pela polícia. Houve troca de tiros novamente e o criminoso acabou sendo atingido por três disparos no tórax. Ele chegou a ser levado para o Socorrão II (Hospital Dr. Clementino Moura), em São Luís, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.     

 

A polícia continua em busca dos outros integrantes do bando. 

 

Outro caso

 

No domingo (17), o tenente Gilvan Roque Araújo Ramos, da PM-MA (Polícia Militar do Maranhão), foi assassinado, no bairro Maranhão Novo, em São Luís. O policial foi morto a tiros quando tentava sair com o seu carro do local.

 

O veículo do militar teve a passagem obstruída nas proximidades de uma lanchonete, localizada em frente a um shopping da capital maranhense. Dois homens e duas mulheres estavam no carro que bloqueava a saída do veiculo.

 

Ao pedir que o grupo desbloqueasse a passagem, o militar foi atingido com disparos de arma de fogo por um dos integrantes do grupo.

 

Policiais da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam) socorreram Gilvan Roque. Ele foi levado para o Hospital Djalma Marques (Socorrão), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

Matéria atualizada às 8h50 deste domingo (24) para acréscimo e correção de informações*

– Publicidade –

Outros destaques