quinta-feira, 29 de setembro de 2022

Polícia Civil do Maranhão prendeu 814,8% de pessoas a mais em um ano, em Rosário

A Polícia Civil do Maranhão tem aumentado o número de prisões a cada ano. A 1ª Delegacia Regional de Rosário apresentou na última sexta-feira(31), bons números com a realização de 247 prisões em 2021. O número representa um aumento em 814,8% no volume de prisões, em relação ao ano de 2020, em que foram realizadas 27 prisões no período de 12 meses, de acordo com dados da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI).

Do total de 247 prisões, foram 63 prisões em flagrante (apresentações feitas por policiais civis), 109 cumprimentos de mandados de prisão preventiva ou internações de adolescentes, 17 definitivas, 31 temporárias e 27 civis. Não foram contabilizadas conduções que geraram somente lavratura do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), tais como receptação culposa e contravenção de jogo de azar. Algumas dessas prisões ocorreram em outros municípios fora da regional, tais como: Brasília/DF, São José de Ribamar/MA, São Luís/MA, Teófilo Otoni/MG, Várzea da Palma/MG, Parauapebas/PA.

São contabilizadas somente ações deflagradas exclusivamente pela Polícia Civil. As apresentações de outros polícias são formalizadas pela Unidade de Polícia Judiciária que dará a consequente investigação aos fatos.

Nos doze meses do ano, foram cumpridos ainda 46 mandados de busca e apreensão; e apreendidas 905 porções de droga (sendo em um única apreensão 11 kg de maconha) e 26 armas de fogo – dentre revólveres, pistolas e espingardas. Além disso, foram apreendidos mais de 35 celulares, 5 automóveis e significativa quantia em dinheiro.

Dentre as ações em destaque, estão as operações: “Animus Necandi”, para prender membros de facções criminosas envolvidos em chacinas; “Transição”, para recuperação de bens públicos de prefeituras da região do Munim; “Las Vegas”, com fechamento de estabelecimentos de jogos de azar e “Esculápio”, que prendeu falsos médicos na região; “Bacabeira Sem Sangue”, com foco nos crimes violentos letais intencionais naquela cidade;  As operações visaram repressão às facções criminosas, à criminalidade violenta e ao tráfico de drogas. As delegacias da regional com maior produtividade foram: 1° DP/Rosário (95); Santa Rita (62) e Icatu (37), juntas foram responsáveis por 194 do total de 247 prisões efetuadas.

O delegado titular do 1º Distrito Policial de Rosário (delegacia responsável por 95 prisões do total), Dr. Souza Júnior afirmou que: “Devemos agradecer em primeiro lugar à Deus e a nossos familiares por serem a base de tudo. Nossos agradecimentos também à equipe de captura do 1º DP é o apoio dado pela Delegacia Regional”.

Por fim, declarou o delegado regional de Rosário, Dr. Ivônio Ribeiro,” Com o apoio da Delegacia Geral e da Superintendência de Polícia Civil do Interior as investigações transcorreram de acordo com o planejamento estratégico operacional da Regional dentro do limite dos nossos recursos, agradecemos ainda os delegados e policiais civis envolvidos nas ações desenvolvidas. Esperamos que com melhores meios, possamos alcançar ainda resultados melhores”.

– Publicidade –

Outros destaques