domingo, 25 de setembro de 2022

Polícia prende dois suspeitos de matar indígena em emboscada, em Arame

A Polícia Civil do Maranhão, deu como elucidado o caso do assassinato do indígena Antônio Cafeteiro Sousa Silva Guajajara, ocorrido na madrugada do último domingo (11), em Arame. A elucidação se deu através das prisões preventivas de dois homens realizadas pela delegacia de Polícia da cidade de Arame, com o apoio da Delegacia Regional de Buriticupu.

Segundo o delegado Tiago Castro, após o homicídio do indígena, foram realizadas diversas buscas pela Polícia Civil para elucidação do crime, culminando na identificação e prisão dos suspeitos.

As investigações apontaram que a vítima foi assassinada em razão de uma discussão e briga em um bar, ocorrida instantes antes do crime. Após a discussão os suspeitos ficaram aguardando o indígena sair do estabelecimento onde ocorria uma seresta, ocasião em que a seguiram e, após emboscarem a vítima, desferiram diversos disparos de arma de fogo contra o indígena, que estava na presença de sua companheira e de um dos filhos do casal, uma criança de colo.

Ainda segundo com o delegado, um dos presos vem a ser familiar da vítima, o que gerou enormes contradições em depoimentos prestados em sede policial, e que poderá ensejar ainda responsabilização de envolvidos pelo crime de falso testemunho.

Os presos foram interrogados na delegacia de Polícia de Arame, ocasião em que um dos suspeitos confessou a autoria do delito, com riqueza de detalhes, sendo ambos posteriormente encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão custodiados à disposição da justiça local.

– Publicidade –

Outros destaques