quinta-feira, 18 de abril de 2024

Prefeito Edivaldo sanciona lei que define competência de educadores sociais

O prefeito Edivaldo sancionou, nesta terça-feira (30), a Lei nº 5.880 que beneficia mais de 150 profissionais que atuam como educadores sociais nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e nos Centros de Referência Especializado de Assistências Social (Creas).

De autoria do vereador Pavão Filho (PDT), o Projeto de Lei nº 57/2014 define no âmbito do município de São Luís as competências da atividade de educador e educadora social. “A sanção dessa Lei deve-se ao reconhecimento pelo belíssimo trabalho que os educadores e educadoras sociais desenvolvem na nossa cidade. Para chegar até aqui esses profissionais contaram com o apoio de um vereador que luta muito pela cidade, que é o vereador Pavão Filho, que contou com o essencial apoio dos demais vereadores que aprovaram esta importante lei”, destacou o prefeito.

Os educadores sociais atuam junto a pessoas e comunidades em situação de risco e vulnerabilidade social amparados pela proteção social básica e especial, bem como são atendidos por serviços de proteção e atendimento integral à família. Em São Luís, mais de 150 profissionais exercem a atividade.
“Esse é um marco importante na vida da cidade. Vivemos um processo de concentração de renda muito grande. O Brasil vive uma grande desigualdade econômica que gera imensa desigualdade social, miséria e pobreza. São Luís não foge à regra”, afirmou Pavão Filho. O vereador reconhece os profissionais anônimos como importantes ferramentas no combate à exclusão.

Para o educador social e presidente do Instituto Centro Comunitário do Bairro de Fátima, Jorge dos Santos Silva, que trabalha no Creas do Coroadinho, a aprovação da Lei é o desfecho exitoso de uma luta que se prolonga desde 2009. “O reconhecimento da atividade de educador e educadora social, que está sempre trabalhando dia e noite nas comunidades, associações, hospitais, etc, é uma vitória que pensávamos que fosse demorar muito”, comentou.

Participaram da solenidade o secretário de Comunicação, Robson Paz, educadores e educadoras do Instituto Centro Comunitário do Bairro de Fátima, instituição com mais de uma década de atuação que mantém uma escola comunitária para crianças com idade superior a dois anos e inferior a 10.

– Publicidade –

Outros destaques