quinta-feira, 30 de junho de 2022

G10 Editora

Prefeitura discute com Unicef políticas públicas para a saúde

A Prefeitura de São Luís, através da Secretaria de Saúde (Semus), debateu na manhã desta quinta-feira (11), com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), políticas públicas voltadas para as temáticas de saúde, especialmente àquelas relacionadas à assistência pré-natal. Durante as discussões, foram apresentados alguns dados que constituem a Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) do Unicef.

A reunião foi realizada na sede da Semus, na Alemanha,onde a consultora da PCU, Lissandra Leite, fez a apresentação dos indicadores da Plataforma que tem o objetivo de auxiliar os gestores públicos na resolução de determinados problemas sociais. Com base no estudo, foi concluída a necessidade de reforço da atenção às gestantes em determinados bairros da capital maranhense, especialmente Sacavém, Bairro de Fátima, Cidade Operária,Anil, Tirirical, Monte Castelo, Centro e Vinhais.

Segundo a secretária adjunta da Semus, Silvia Viana, os dados são valiosos para o planejamento da Semus. Ela destacou as ações já em execução na rede pública para atendimento às gestantes, conforme orientação do Ministério da Saúde (MS). “Temos como prioridade na gestão do prefeito Edivaldo dar atenção prioritária à saúde. No caso das gestantes, estamos dando atenção especial ao atendimento deste público nas unidades de saúde. Atualmente, o Município conta com uma rede de assistência de acompanhamento às gestantes”, destacou.

Silvia Viana também enfatizou o papel do Unicef como colaborador da gestão pública municipal. “Quero destacar a atuação desta importante entidade, que é o Unicef, no sentido de atuar como colaborador do trabalho da administração municipal, seja pelo levantamento de dados importantes do nosso público assistido ou pela apresentação de sugestões a serem implantadas por nós, gestoras”, declarou a secretária adjunta.

A Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) é uma linha de base de dados regionais e uma contribuição do Unicef na busca de um modelo de desenvolvimento inclusivo das grandes cidades, que reduza as desigualdades que afetam a vida de crianças e adolescentes, garantindo a este público maior e melhor acesso à educação de qualidade, saúde, proteção e oportunidades de participação. Em São Luís, a PCU foi elaborada em quatro meses e concluída em julho deste ano.

 

Divulgação: Secom

– Publicidade –

Outros destaques