domingo, 14 de abril de 2024

Presidente do PT sinaliza volta de Lula em 2018

Depois de se reunir com a Executiva nacional e os dirigentes regionais do PT em Brasília nesta quarta-feira (8), o presidente do PT, Rui Falcão, afirmou que a vontade de boa parte dos militantes é de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva volte a ser candidato nas eleições de 2018.

As declarações foram dadas após Falcão ser questionado sobre como o eleitor poderá checar as promessas de Dilma Rousseff se ela for reeleita, já que a presidente não apresentou um projeto de governo.

— Ele [o eleitor] vai ver os resultados e, certamente, se o presidente Lula for nosso candidato, o eleitor vai ficar muito feliz. É a minha opinião, se ele vai querer ou não… Boa parte da militância do nosso partido desejaria que ele voltasse daqui a quatro anos.

 

Dinheiro no avião

Além de defender Lula como uma opção de candidatura em 2018, o presidente nacional do PT também aproveitou para negar qualquer tipo de envolvimento do partido com o dinheiro apreendido com o ex-assessor do Ministério da Cidades Marcier Trombiere Moreira — que também trabalhou na campanha que elegeu Fernando Pimentel (PT) governador de Minas Gerais.

Falcão afirmou que é preciso checar antes se Moreira justificou a origem dos R$ 116 mil apreendidos pela PF (Polícia Federal) e lembrou que transportar dinheiro dentro do Brasil não é crime.

— É preciso saber que não é crime transportar dinheiro desde que se explique a origem. Não venham colocar isso na conta do PT.

O presidente do PT disse ainda que não vai aceitar os ataques do PSDB com as denúncias de corrupção dentro do governo. Segundo Rui Falcão, os “tucanos são recordistas” em corrupção e o governo do PT foi o único a apresentar medidas concretas de combate às práticas ilícitas.

– Publicidade –

Outros destaques