domingo, 25 de setembro de 2022

Resultado da pesquise IPEC define campos políticos no Maranhão

 

A mais recente pesquisa IPEC, divulgada ontem sob o número de registro MA04923/2022 ouviu somente 800 pessoas, em apenas 39 munícipios maranhenses. Também realizada em quase todos os estados brasileiros o levantamento apresenta um dado curioso; em todo o nordeste, o Maranhão tem o menor índice de indecisos, apenas 13%.  Números bem abaixo da media nacional, segundo o último levantamento da revista exame e instituto ideia, onde mostra que 17% dos brasileiros ainda não sabem em quem votar. Detalhe: a coleta dos dados foi realizada no mesmo período da amostragem do IPEC, que segundo seu levantamento no nordeste, a média de indecisos é ainda maior e supera os 20%.

Outro dado curioso é a média de crescimento dos candidatos que estão na liderança no nordeste, todos os candidatos da região cresceram entre 2% e 5%. Já no Maranhão, o governador, surpreendentemente, cresceu 13% percentuais.

Mas deixando as percentagens um pouco de lado, a divulgação dos números praticamente definiu algumas posições políticas que até então estavam veladas na corrida eleitoral e podem definir a eleição no segundo turno.

A que causou mais barulho foi a declaração do ex prefeito Edivaldo Holanda Jr que partiu para o ataque contra Carlos Brandão e Flávio Dino, expondo a fragilidade do discurso do time governista que é a aliança com o grupo Sarney; aliança esta que o ex governador evita a todo custo ser questionado, chegando inclusive a evitar entrevistas e debates em emissoras que não fazem parte do consórcio midiático aliado ao palácios dos leões, que não abordam esse tema e nem outros importantes como o fracasso nos números alarmantes do avanço da pobreza no Maranhão blindando a chapa governista de encarar e debater os problemas históricos do Estado. 

Mas o que deve ter causado mais revolta em Edivaldo Holanda Jr é saber com propriedade como funciona a estratégia repetida das pesquisas eleitorais e de como são trabalhados os números para tentar influenciar o eleitor na reta final da campanha, ainda mais quando todos sabem que a eleição tem tudo para ser decidida na capital, onde o ex prefeito tem grande capilaridade eleitoral.

Vale ressaltar que os 4 candidatos mais bem colocados concentram suas ações em São Luís e nada mais óbvio do que tentar tirar Holandinha do jogo jogando um balde de água fria no seu eleitorado.

– Publicidade –

Outros destaques