sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Rua Grande e compras à vista são destaque nas aquisições do Natal 2022

Pelo segundo ano consecutivo, o comércio do Centro de São Luís será o principal atrativo para quem vai presentear no Natal. A Pesquisa de Intenção de Compras para a data aponta que 48,3% dos ludovicenses entrevistados devem procurar a Rua Grande nesse período. No levantamento apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Maranhão (Fecomércio-MA), a busca por variedade atrelada a preços acessíveis tem posicionado este local de compras como o preferido na capital, inclusive se sobressaindo aos Shopping Centers, que ocuparam a liderança das intenções por quatro anos consecutivos (2015 a 2018).

Este perfil de consumo que se repete em 2022 foi incentivado principalmente pelo público com menor renda familiar mensal (até 5 salários-mínimos). Em uma análise deste recorte de renda, 55,3% dos consumidores afirmam que devem comprar os presentes do dia 25 de dezembro na Rua Grande, ou seja, mais da metade do grupo. Dentre aqueles com faixa salarial intermediária, 42,9% querem fazer suas aquisições no principal Centro Comercial de São Luís.

“O encarecimento dos produtos ao longo do ano impele os consumidores a saírem em busca de locais e lojas com preços mais cômodos para o seu orçamento, cuja renda média tende a oscilar entre R$ 1.800,00 e R$ 2.200,00. A Rua Grande, como principal Centro Comercial de São Luís, oferece maior variedade de lojas a preços mais baratos, obtendo destaque neste segmento de consumidores” explica o presidente da Fecomércio-MA, Maurício Feijó.

Assim como no ano passado, os Shopping Centers continuam sendo a preferência da segunda maior fatia de consumidores com 36,9%. Ainda que expressivo, esse resultado é -14% menor do que o de 2021, quando a preferência pelo local somava 42,9%. Este recuo está mais atrelado a uma redistribuição entre as escolhas dos consumidores em 2022, fazendo com que outras opções que já aparecem na lista de locais passassem a ter uma maior preferência este ano, como as lojas de bairro e a internet.

Todavia, a infraestrutura e a diversidade de segmentos lojistas atrelada às opções de serviço e entretenimento em um só espaço, ainda fazem dos shoppings um combo ‘generoso’ para quem busca praticidade no momento das compras, mesmo que com os preços menos amigáveis do que aqueles do comércio de rua, por exemplo.

Lojas de bairro e internet

Uma forte opção dos ludovicenses, as lojas de bairro sempre se mostraram como boa escolha ao consumidor que quer encontrar os presentes natalinos próximos à sua residência. Por isso, em 2022 elas são a preferência para 19,7%, tendo uma alta de +4,2% em relação ao ano passado. Neste ano estas lojas aparecem como a terceira melhor opção de local para quem vai presentear no Natal e é a escolha principalmente de consumidores com idade entre de 21 a 35 anos e do gênero masculino.

Em relação à internet, o levantamento mostra que embora este canal de consumo some apenas 3% das preferências, há um crescimento significativo em comparação ao Natal de 2021, quando apenas 1% dos entrevistados citavam que iriam realizar suas compras pela internet. A tendência é que ao longo dos próximos Natais, a internet seja cada vez mais uma opção segura de compras, dada a grande variedade de produtos e segmentos, atrelada à comodidade de receber estes artigos em casa, inclusive com a opção de embalagem para presente.

Outros fatores que também têm incentivado o consumo por meio desta modalidade é a compra de alguns itens mais específicos como passagens aéreas (30,5%), perfumes (26,4%) e smartphones ou tablets (21,8%) que costumam apresentar preços mais competitivos.

Formas de pagamento

Em relação à forma de pagamento, o uso do cartão de crédito aumentou +5,9% na passagem anual, com 26,8% dos consumidores declarando que pretender utilizá-lo no momento das compras. Este crescimento está relacionado ao encarecimento dos produtos e ao apelo emocional da data que acabam levando os consumidores a utilizarem o crédito, mesmo em um cenário de alta no endividamento na capital, que já atinge 65,2% das famílias, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic).

Apesar deste crescimento, a maioria dos consumidores ainda pretendem pagar suas compras utilizando o pagamento à vista com dinheiro, débito ou PIX. Dois destaques em relação as formas de pagamento são evidenciadas na Pesquisa. O aumento de +38,19% no número de pessoas que pretendem utilizar o cartão de débito – cerca de 39,8% dos entrevistados – e a utilização do PIX que tem se cristalizado em torno de 17 a 20% na preferência dos consumidores nas últimas Pesquisas realizadas em 2022.

Comemoração

Por se tratar de uma data mais familiar, a celebração natalina deste ano será, como de costume, em casa (49,2%) ou na casa de parentes (43,4%). A volta das confraternizações com pessoas próximas faz com que a data tenha um caráter mais caseiro, o que fortalece os laços familiares compreendendo o espírito natalino que a ocasião pede. Neste período poucas pessoas afirmaram interesse em viajar (4,8%), já que ocorrência do Natal em um final de semana pode ter sido um fator dificultador ou impeditivo para comemoração em outras cidades.

– Publicidade –

Outros destaques