quarta-feira, 17 de abril de 2024

SÃO LUÍS: internas recebem capacitação

Cursos nas áreas de Informática, Mosaico e Depilação estão sendo oferecidos às internas do Presídio Feminino no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luis. A iniciativa faz parte das ações do Programa Começar de Novo, desenvolvido em parceria entre as secretarias de Estado de Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap), da Mulher (Semu) e Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA).  Com a ação, mais de 40 mulheres estão sendo beneficiadas.  

 

Os trabalhos, coordenados pelo Núcleo Educacional para Referência e Capacitação de Mulheres em Situação de Prisão (Nued), da Semu, estão dentro da política de ressocialização do Sistema Prisional. Em cada curso, estão inscritas 15 internas. Os três cursos totalizam 196 horas/aulas, sendo 96 horas o de Mosaico, 40 de Depilação e 60 de Informática.

 

A diretora do Presídio Feminino, Ana Silvia Rodrigues de Sousa, falou da importância dos cursos a fim de proporcionar capacitação profissional às detentas. Segundo ela, a iniciativa vem contribuir para uma verdadeira mudança no comportamento dentro e fora da unidade. “Daqui a algum tempo, quando elas estiverem devidamente capacitadas, que a sociedade seja inclusiva em relação a essas mulheres, abrindo as portas e dando oportunidade a elas”, destacou.     

 

Na prática

 

Os cursos, que mais se assemelhavam a laboratórios práticos das atividades, proporcionaram às internas a aprendizagem prática nas áreas de informática, mosaico e depilação. No laboratório de informática, por exemplo, as apenadas estão recebendo conceitos sobre softwares e hardwares. Além disso, elas aprenderam a manusear o sistema operacional Windows 8 e a trabalhar com programas como Word, Excel e Power Point.

 

Aprendizado

 

O instrutor do curso, Joel da Silva Nascimento, explicou as etapas do curso. “Como muitas delas estão tendo contato pela primeira vez com o computador, estamos partindo do início explicando como ligar, desligar a máquina, conceitos essenciais que ajudaram no entendimento e a trabalhar com programas básicos”, contou.

 

Já no mosaico, as alunas foram capacitadas a fazerem peças decorativas para estampas de mesas e outros objetos. A técnica, que consiste no trabalho artesanal de customização, pintura e criação de telas, vasos e vários outros objetos, pode se tornar uma fonte de renda muito boa.

 

“A proposta é fazer com que essas internas ao saírem daqui possam, quem sabe, ter suas próprias fontes de renda com a fabricação do produto e até a montagem de seus ateliês”, afirmou a professora do curso, Maria Nogueira.

 

No segmento de beleza estética, as internas foram instruídas ao procedimento de depilação. Na oportunidade, elas aprenderam as instruções básicas para antes, durante e depois do procedimento, designe de sobrancelha, contorno, depilação de axilas e outras técnicas. “O curso é destinado ao público feminino e elas estão se especializando para trabalharem na área”, comentou a instrutora do curso, Leidiane Soares.      

– Publicidade –

Outros destaques