sábado, 22 de junho de 2024

São Paulo vence o Bahia por 2 a 1 no Morumbi

Jogando no Morumbi, para mais de 20 mil torcedores, o São Paulo venceu oBahia por 2 a 1, com gols de Rogério Ceni, de falta, e Paulo Henrique Ganso. A partida na 29ª rodada do Campeonato Brasileiro deu ao tricolor paulista a vice-liderança provisória e agora só pode ser ultrapassado pelo Internacional de Porto Alegre.

 

Com 52 pontos, o São Paulo está a quatro do Cruzeiro, que entrará em campo no domingo, às 18h30, contra o Vitória, no Barradão. Já o Bahia vive uma situação complicada na competição, já que é o primeiro time na zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 30 pontos.

 

Mítico

 

Jogando no Morumbi, o meio campo do São Paulo seria de causar inveja a qualquer time do Campeonato Brasileiro. Paulo Henrique Ganso, Kaká e Michel Bastos controlaram o sistema de criação tricolor. Quando a bola rolou, o Bahia não se intimidou e ensaiou uma marcação pressão, mas com rápidas tabelas entre os três craques são paulinos, o time de Muricy Ramalho quase vazou o gol de Marcelo Lomba.

 
 
Rogério Ceni volta a marcar de falta e o São Paulo bate o Bahia no Morumbi

 

 

Ainda no começo do primeiro tempo, Souza roubou uma bola no campo ofensivo e tocou para Kaká. O meia da Seleção Brasileira enfiou entre os defensores baianos para Michel Bastos, que já chegou batendo com muita força, para boa defesa de Lomba.

 

O Bahia até tentava responder, mas tropeçava em seus próprios erros. Diego Macedo parecia ser o jogador com mais vontade e chegou até a assustar os torcedores presentes no Morumbi, com uma bela finalização de fora da área, mas Rogério Ceni segurou com muita tranquilidade.

 

Com um meio de campo afinado, o Bahia só via uma forma de parar o ímpeto são paulino: com faltas. Após uma sequencia delas, o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou um polêmico toque de mão na entrada da área, próximo a meia-lua. O goleiro-artilheiro Rogério Ceni deixou suas traves e atravessou todo o gramado do Morumbi. O ‘Mito’ esperou o apito do juiz e finalizou, com muita qualidade. Marcelo Lomba até chegou a tocar na bola, mas nada pode fazer, para delírio dos torcedores são paulinos.

 

Ajoelhado no gramado e abraçado por Kaká, Ganso e Michel Bastos, Rogério Ceni comemorou seu 123º gol na carreira e agora está a cinco de Raí, outro ídolo da torcida do São Paulo. O goleiro não marcava um gol de falta desde 14 julho de 2013, contra outro time baiano, o Vitória, na derrota por 3 a 2 no Barradão.

 

Nos números

 

Durante o intervalo, a diferença entre o São Paulo, time que briga pelo título, e o Bahia, time que briga para não cair nesse Campeonato Brasileiro, ficou clara. O time do Morumbi detinha 65% da posse de bola, com oito finalizações, contra 35% do tricolor baiano e somente quatro chutes a gol. Nos passes certos, o time de Muricy Ramalho surpreendeu com 180 e somente 13 errados.

 

Pouco mais de 22 mil torcedores estiveram no Morumbi neste sábado diante do Bahia
 

 

Ganshow

 

Na segunda etapa, o São Paulo manteve-se ligado e trabalhando muito a bola no meio campo. Denilson, expulso contra o Huachipato na Copa Sul-Americana, mostrou qualidade na proteção a zaga tricolor, enquanto Souza (e no segundo tempo Maicon), trabalharam bem na anulação do meio campo criativo do adversário.

 

Quando o relógio ultrapassou a marca dos dez minutos jogados, os mais de 20 mil torcedores são paulinos começaram a gritar o nome de um jogador que ainda não estava no gramado: Luís Fabiano. Muricy Ramalho cedeu e colocou o camisa nove em campo, no lugar de Alan Kardec.

 

Mais calmo e com os pés no chão, o atacante são paulino já incendiou o jogo no Morumbi. Um minuto depois de entrar em campo, o LF9 foi empurrado dentro da área por Bruno Paulista. O árbitro e seus assistentes não concordaram e não marcaram a penalidade máxima. Renovado, o camisa nove não reclamou com a arbitragem.

 
 
Torcedor são paulino compareceu no estádio do Morumbi para ver a vitória do São Paulo

 

 

Enquanto Rogério Ceni salvava o São Paulo no campo defensivo, em belo chute de Diego Macedo, Luis Fabiano quase marcava no ataque. Rafael Miranda saiu jogando errado, Alvaro Pereira roubou a bola, acertou um bom drible e cruzou. O ‘Fabuloso’ tentou tocar na bola, mas ela vai para fora. Mais tarde, o atacante chegou a marcar, mas estava impedido.

 

Sabendo da importância dos três pontos, Paulo Henrique Ganso marcou mais um gol com a camisa tricolor. O meia recebeu de Michel Bastos e, com muita liberdade, carregou até a entrada da grande área. Na meia-lua, o camisa 10 bateu com força, no canto direito, sem chances para Lomba.

 

Em mais uma bobeira da defesa do São Paulo, Guilherme Santos recebeu uma bola na ponta direita do ataque, carregou até o começo da área e cruzou. Fahel, sozinho, cabeceou no canto esquerdo de Rogério Ceni, sem chances para o goleiro-artilheiro. O gol até deu uma sobrevida ao Bahia, mas já havia mais tempo para nada.

 

Próximos jogos

 

Na quarta-feira, o São Paulo vai a Chapecó enfrentar o Chapecoense, às 22h. Já o Bahia joga na terça-feira, às 21h50, contra o Atlético-MG, na Arena Fonte Nova.

 

– Publicidade –

Outros destaques