quinta-feira, 30 de junho de 2022

G10 Editora

Semana da Pessoa com Deficiência termina amanhã

Iniciada no dia 21, a Semana da Pessoa com Deficiência, do Centro de Ensino de Educação Especial Padre João Mohana, de São Luís, termina nesta quinta-feira (28). Estão sendo realizadas atividades de inclusão ? como a ida de alunos à apresentação de uma peça no Teatro João do Vale; atividades recreativas e lúdicas, como a construção de mosaicos e apresentação do grupo de bumba meu boi do Centro de Ensino; e palestras para a formação do corpo técnico.

A Semana é uma oportunidade de promover maior interação entre alunos, funcionários, a comunidade e os pais, além de desenvolver capacidades e potencialidades dos estudantes. Houve ainda açõesvoltadas para as datas especiais da época, como o Dia do Folclore, em 22 deagosto, e o Dia do Soldado, 25.
O encerramento, nesta quinta-feira,será com o grupo de dança da Apae e a participação de alunos da Unidade Integrada Nascimento de Moraes, vizinha ao CEEE João Mohana, que foram convidados para a programação.

Para o gestor-adjunto do Centro de Ensino, Fabiano Tajra, a avaliação da Semana é muito positiva. ?”Para os alunos é uma diversão, houve interação total entre as crianças, professores e pais?”, afirmou ele, ressaltando que o objetivo era aproximar mais o público interno e externo da escola, promovendo melhor conhecimento da realidade e das formas de trabalhar com essas crianças.

Atendimento especializado

O Centro de Ensino de Educação Especial Padre João Mohana, que fica no Vinhais, é uma escola da rede pública estadual de ensino, que atende 70 alunos de 6 a 14 anos, divididos em turmas de acordo com a deficiência ou síndrome de cada um. São crianças e adolescentes que ainda não têm condições para serem incluídas em escolas do ensino regular e recebem um atendimento especializado, com todo o corpo técnico formado em educação especial.

“Além dos professores, a escola tem fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, psicólogos,enfermeiros e assistente social, que realizam atividades específicas para as necessidades de cada turma e aluno. ?Para que tudo funcione com o atendimento correto das necessidades e especificidades de cada aluno, é preciso desde a alimentação até instrumentos pedagógicos e avaliativos específicos, e para isso contamos com a colaboração de todo o corpo técnico e coordenação pedagógica,além de todo o apoio que recebemos da Secretaria de Estado da Educação, o que torna isso possível”?, enfatiza o gestor-adjunto, Fabiano Tajra.,

– Publicidade –

Outros destaques