quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Sete pessoas foram assassinadas em 24h na Ilha

A última quarta-feira (20) foi marcada com sete assassinatos em 24h. Os crimes aconteceram na região metropolitana de São Luís e em bairros distintos.

 

A cada 7h, uma pessoa era assassinada na Grande Ilha e todos os crimes foram cometidos com armas de fogo.

O que chama a atenção é que o mês de agosto está bastante violento, pois até às 23h59 da última quarta, 54 pessoas já tinham perdido a vida violentamente, com uma média de 2,7 mortes por dia e um assassinato a cada 9h28.

 

Mortes da quarta

A primeira vítima da quarta-feira macabra foi Ricardo Freitas de Deus, de 18 anos. Ele foi assassinado no bairro do Olho d’Àgua. O corpo do rapaz foi encontrado nas primeiras horas da manhã.

A segunda vítima foi José Reinaldo Piedade Santos, de 20 anos, assassinado a tiros no Residencial Paraíso. Por volta do meio dia, Max da Silva Viana, de 23 anos, foi executado com vários tiros, na Vila Palmeira.
No mesmo horário Wanderson de Jesus Pinheiro, de 19 anos, foi vítima de uma execução. O rapaz, que também foi morto com disparos de arma de fogo, foi vítima de homicídio na Vila J. Lima, em São José de Ribamar.
Já durante a noite Felipe Corrêa Costa, de 24 anos, perdeu a vida após será atingido por disparos de arma de fogo. O crime aconteceu no bairro Planalto Turu III, em São Luís.
Por volta das 21h, Anderson Roberto Rocha Araújo, de 32 anos, também foi morto a tiros, no Parque Horizonte, localizado em Paço do Lumiar.

 

Roubo seguido de morte
Um homem foi vítima de latrocínio (Roubo seguido de morte) após tentar evitar um assalto em frente a um restaurante no São Cristóvão. Antônio Nilson da Costa Sousa, de 44 anos, foi morto pelos bandidos. Ele observou que uma mulher estava sendo assaltada por dois criminosos e tentou intervir, sendo morto de forma brutal e fria em frente ao estabelecimento.

– Publicidade –

Outros destaques