quarta-feira, 22 de maio de 2024

Sucesso da noite de autógrafos da obra “Cartas ao Neto” de Daniel Blume

O escritor, advogado, procurador do Estado e conselheiro Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Daniel Blume reuniu uma legião de amigos e admiradores literários no lançamento de seu quinto livro intitulado “Cartas ao Neto”, uma sátira poética que combina humor e crítica social. Ricamente ilustrada pela artista plástica Ana Miranda, a obra tem o selo da Tagore Editora.

A concorrida noite de autógrafos aconteceu no restaurante Casa de Juja, no Brisamar Hotel; e foi sem dúvida um dos grandes eventos literários desse ano. Um verdadeiro reencontro de amigos dos livros; que brindaram com bons vinhos o prazer de degustar a boa literatura, marca registrada do autor e anfitrião.

Daniel Blume, que é membro da Academia Ludovicense de Letras e da Academia Maranhense de Letras, já atingiu há muito a maturidade literária em suas obras anteriores; que foram traduzidas para o espanhol, francês e italiano. E neste quinto livro de poemas o autor se superou e até mesmo arriscou, ao criar uma obra divertida, sarcástica, inteligente e por que não dizer, lúdica para falar de algo tão complexo como poder e política. Um livro que entrelaça com brilhantismo sátira política com técnica literária.

O autor se inspirou em figuras históricas e literárias, desde Luciano de Samósata até autores brasileiros como Ariano Suassuna, para construir uma obra que como personagem principal um avô político que, do alto de sua vasta experiência e a beira da morte, aconselha seu neto deputado e seu herdeiro político, sobre o universo que o cerca.

Com trechos como esse, o autor nos brinda com verdadeiras pérolas políticas, impossíveis de serem mais reais ou atuais:

“Seja o que for necessário! Use a honestidade e generosidade seletivas. Esteja disposto a abrir mão do que acredita por aquilo que pretende. Conquista mentes / corações mas apenas comprometa-se consigo. Sempre desconfie dos homens sem vícios”.

“Na política não há rancor, nem pudor. A lealdade é uma conveniência. O samba das cadeiras é o bom da festa em Brasília. Somos predadores canibais”.

No prefácio da obra, o poeta e crítico literário Antônio Aílton, apresenta-o como “um livro diferente para estes tempos. Com esse livro Daniel nos convoca ao sério e ao lúdico”, e ressalta a criatividade e a habilidade literária de Blume em sua “reatualização de gêneros como o satírico e o burlesco para a poesia contemporânea, marcando a singularidade, a inventividade e a plena autonomia do poeta Daniel Blume” completa Aílton. E ele vai além: “O que convida à leitura de um bom livro literário é a sua atmosfera. Dada por um tom, é o seu teor. E no sentido do tom ou do sabor da leitura, este Cartas ao Neto de Daniel Blume é dos mais fluídos e saborosos livros de poema que tenho conhecimento, nestes anos de muita escrita boa, mas também de abundante escrita insípida

E no posfácio da obra, o poeta e doutor e Direito Rossini Corrêa nos lembra que o autor navegou em águas profundas nessa produção literária: “Daniel Blume é a alma renascentista da cultura maranhense contemporânea. O poeta Daniel Blume dialoga, em sua capacidade de fabulação, com a antiga tradição grega e latina. Domador de palavras e mergulhador de percepções, é com o verbo conciso e com a densa expressão que o autor avança, na singular construção da obra literária que o projeta, na poesia de sua geração no Brasil” enfatizou.

O livro, que tem tudo para se tornar um best seller, pode ser encontrado nas livrarias Amei e Leitura; além do site Amazon.

– Publicidade –

Outros destaques